• terça-feira, 17 de outubro de 2017
  • 18:22 Icone do tempo--ºC / --ºC

Coluna 1

17/11/2015 às 03h38

Estão céticos

Na esperança de combater a crônica poluição sonora e também acatando pedido da PM, a secretaria de Assuntos Viários implantou placas na avenida Washington Luiz, proibindo o estacionamento de veículos, a partir das 22 horas. Enquete desta folha demonstra que os moradores das proximidades da movimentada via pública não acreditam na eficácia da medida. Apenas 42% dos leitores apostam que o barulho diminuirá, contra 58% dos descrentes.

Mais uma tentativa

A mesma secretaria municipal começou a se movimentar, objetivando retirar das ruas automóveis, caminhões, carcaças e chassis, abandonados por seus proprietários e transformados em “motéis”, “pensões” ou focos do mosquito da dengue. De princípio, será afixada notificação no veículo, estipulando-se um prazo para a remoção. Alguns municípios procuram ser mais incisivos, publicando marca, ano de fabricação e placas, nos jornais diários. Esgotado o prazo, os veículos são levados para o pátio de empresa responsável onde somente serão liberados mediante o pagamento das taxas de remoção e estadia. Desobedecidas as providências, vão a leilão.

Fiel ao mestre

A mudança anunciada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) na rede estadual, com o fechamento de 93 escolas é a continuidade e o aprofundamento da reforma feita há 20 anos por Mario Covas de quem foi vice. Na ocasião, mais de 20 mil professores perderam o emprego e ao menos 150 escolas foram fechadas, segundo especialistas. Covas promoveu a separação dos alunos por ciclos e instituiu a reprovação apenas na quarta e na oitava séries (último ano de cada etapa).

Deus te ouça!

Ontem, o senador José Serra (PSDB) afirmou a empresários que a CPMF não passa no Congresso Nacional. Serra concordou com integrantes da plateia que reclamavam que não é o momento para aumento de impostos, dado que a economia está em recessão. "A economia não está caindo, está parando", respondeu o tucano à observação de um empresário inconformado com as propostas do governo de aumentar a carga tributária.

Novembro azul

Hoje (17), é o dia mundial de combate ao câncer de próstata. No Brasil, por ano, são feitos 69 mil diagnósticos daquela doença. Para conscientizar os homens sobre a importância da prevenção e diagnóstico, entidades médicas de todo o mundo desenvolvem, ao longo deste mês, uma vigorosa campanha. O urologista Alfredo Canalini ressalta que o mal não apresenta sintomas na fase inicial. Quando o câncer de próstata começa a dar sintomas, já está bastante avançado.

Persiste o tabu

O câncer de próstata é a doença mais frequente no sexo masculino, perdendo apenas para o câncer de pele que não seja o melanoma. Uma das melhores formas para detectá-lo é o toque retal. Só que o preconceito contra o procedimento ainda é muito forte, no Brasil. Urologistas asseveram que apenas 32% dos homens brasileiros declararam já ter efetuado referido exame.

Os sais por favor!

O ministério da Saúde adverte: caso o distinto leitor decida ver o jogo do Brasil contra o Peru, pelas eliminatórias da Copa, retire as crianças, os idosos e os cardíacos da sala. As últimas atuações do time orientado (sic) por Dunga foram decepcionantes, assustando os torcedores que morrem de saudades dos Ronaldinhos Gorducho e Dentuço, Rivaldo e outros craques. O único alento é que o intempestivo zagueiro David Luiz está suspenso e não atua.

Comentários