• terça-feira, 17 de outubro de 2017
  • 18:19 Icone do tempo--ºC / --ºC

Espaço do Leitor

3/2/2016 às 04h47

Ao meu amigo eterno, Carlinhos...

“A morte roubou você de mim, meu melhor amigo”

Hoje foi um dos dias mais tristes da minha vida perdi meu melhor e mais querido amigo de muitos anos, tantas brincadeiras, alegrias e até mesmo tristezas nós vivemos juntos!! Adeus meu amigo querido estou quase feliz de ver você livre de tantos sofrimentos agora no final de sua vida, vou sempre me lembrar de você não como agora sofrido e triste como nos últimos tempos, mas no começo da nossa amizade e pela cumplicidade que nós sempre cultivamos.

Talvez as lágrimas que agora choro sejam poucas pela falta que você vai fazer. Falta nos dias vindouros... o sorriso fácil, a sabedoria de anos no afã de ser solicito aos outros e na maneira espontânea que você demonstrava em nossa intermináveis conversas, é talvez a maior ausência que me perseguirá nos dias futuros...

Hoje levantei os olhos para os céus, desorientados e cegados pelas lágrimas, e pela primeira vez compreendi a dor que existe na perda, o verdadeiro peso de um definitivo adeus de um amigo, você se foi, para sempre!

Você partiu e para trás deixou um rasto de saudade e tristeza que jamais se apagará. A morte roubou você de mim, meu melhor amigo, cruel e cedo demais ela ceifou sua vida...Parece impossível a compreensão da simples ideia de que jamais voltarei a escutar a sua voz, a nossas trocas de ideias e planos ... Jamais! E como dói!

Você partiu, mas para sempre por mim será recordado, para sempre viverá em meu coração, pois para sempre sentirei saudades suas e da nossa amizade. Até sempre, meu amigo! Na dor que sinto nesse momento, vou rogar para que Deus o tenha em seus braços e que um dia nos encontraremos novamente... Com tristeza e saudade desse amigo.

*Morador de Dracena.

Comentários