• sábado, 16 de dezembro de 2017
  • 16:26 Icone do tempo--ºC / --ºC

Espaço do Leitor

1/7/2016 às 02h33

A ignorância continua invencível

Um crime hediondo – porque letal ao ecossistema – passa um tanto despercebido por ter sido feito no interior de uma chácara dracenense. Só é concebível sua autoria por ato de absoluta ignorância, em razão do (ou dos) autores cruéis terem ofensas graves contra suas vidas e dos seus semelhantes.

O sábio naturalista, Charles Darwin, no advento da era moderna, em sua obra magistral “a origem das espécies”, citou que o ecossistema – da vida no Planeta – tanto na sua procriação, quanto na sua manutenção – tinha estreita e direta relação com atividade de três espécies: Os pássaros – as abelhas e o zooplânctor marítimo...

Ora, quando um cientista do nível excelso como Darwin, coloca a importância das abelhas; na função polonizadora do mundo vegetal (ao fazer a colheita do néctar) agindo na propagação dos vegetais, que sustentam a vida animal – inclusive a vida humana – só um ser imbecil e incapaz de não entender que matar abelhas é um atentado a humanidade!

O apicultor dracenense, Celso Cardoso de Souza, aliás, decano nessa valiosa função social, teve por lamentável ocorrência um dos seus enxames alvejado pela cruel ignorância de malfeitores, que incendiaram a caixa alojadora dos favos de mel e crias – onde suas habitantes trabalham no séquito da abelha rainha!

O caso já foi registrado na Polícia, porém, deve ser mais conhecido e divulgado, em todos os meios da cidade, para que os seus moradores saibam e reconheçam, assumindo uma postura de proteção e incentivo ao fundamental trabalho desses insetos, que sustentam o presente e o futuro, da vida humana neste mundo em que vivemos.

Embora saibamos que a ignorância é invencível, como dizia Mário Quintana, mesmo assim, não vamos capitular ou conceder rendição incondicional aos imbecis que cometem crime de lesa humanidade!

Comentários