• sábado, 17 de fevereiro de 2018
  • 21:35 Icone do tempo--ºC / --ºC

Artigos

7/2/2018 às 01h10

Chinas de Portas Abertas

A parceria entre a República Popular da China e a Secretaria Estadual da Educação de São Paulo já rende excelentes frutos. Mercê do dinamismo e simpatia da Cônsul Geral, Dra. Chen Peijie e sua valorosa equipe, o Concurso “China e Eu” mostrou o talento de inúmeros alunos da Rede Pública ao acorrerem ao chamado. A proposta era relativamente singela: produzir vídeos de um minuto a respeito da relação que o estudante pudesse encontrar entre a China e ele próprio.

O resultado foi promissor. Duzentas produções, das quais 65 classificadas, todas com qualidade. Evidência da desenvoltura das novas gerações com o mundo digital. Os vencedores pelo Júri Técnico foram Yasmin Conceição Souza de Lima e Yngrid Conceição Souza de Lima, gêmeas da Escola Estadual Professor Mario Nakata, da DE Guarulhos-Sul. O filme “Lá & Cá” está disponível no youtube. Já o Júri Popular contemplou Vinícius Almeida Souza, Victória Deorio Silva e Rodrigo Seiji Miyao, da Escola Estadual “Culto à Ciência” da DE Campinas Leste. Todos os cinco vencedores receberam prêmios do Consulado, como tablet, notebook, celulares e relógios.

A aproximação entre China e São Paulo, mediante o canal promissor da educação, já existe há muito. Está sendo intensificado com as aulas de mandarim do Instituto Confúcio, que é da UNESP. Mas o reforço afetivo foi impulsionado com a chegada da Cônsul Geral Chen Peijie, que recebeu os alunos vencedores do concurso, seus professores, suas famílias, com uma belíssima recepção.

Houve show cultural com as diplomatas do Consulado da China cantando “Fico assim sem você”, exibição de Kung-Fu com o professor Douglas, show de instrumento musical tradicional da China, Ulusi, com alunos da Escola INSA, além da exibição dos vídeos vencedores.

Grupos de garotas chinesas, com trajes típicos, dançaram e causaram admiração pela compenetração e apuro, embora em tenra idade. A dupla Eduardo Julio Damazio e Elem Araújo dos Santos cantou em chinês e a confraternização com pratos típicos antecedeu uma interessante e animada interação cultural. Recorte de papéis, cerimônia do chá, pintura tradicional chinesa e caligrafia com pincel, preparo manual de bolinhos de arroz, oferecimento de delicadas lembranças chinesas. Tudo encantou os convidados.

A aproximação entre os estudantes paulistas e a milenar cultura chinesa fica mais fraterna, amorável e profícua. O Brasil tem muito a aprender com a China e, graças à compreensão da Cônsul Geral, também reconhecida por Ana Paula Fava, assessora especial para assuntos internacionais do Governo do Estado, acelerou-se tal processo que é de extremo interesse para ambas as Nações.

Simbólico, emblemático e eloquente o nome que a Cônsul Geral conferiu ao encontro do último dia 24 de janeiro na sede do Consulado: “China de portas abertas!”. Nós aceitamos o convite! Vamos entrar!              

 

Comentários