• domingo, 26 de março de 2017
  • 17:52 Icone do tempo--ºC / --ºC

Mercado

30/1/2014 às 10h28

Emprego com carteira assinada já supera 50% dos trabalhadores

Mesmo com o fraco crescimento do emprego e do desempenho modesto da economia, o mercado de trabalho intensificou o processo de formalização dos postos de trabalho e, pela primeira vez na história, os trabalhadores com carteira assinada superaram a metade do contingente total de ocupados no setor privado nas seis maiores regiões metropolitanas do país em 2013.

Segundo o IBGE, esse grupo somou 11,6 milhões de trabalhadores, o que correspondeu a 50,3% do total. Em 2012, o percentual de ocupados com vínculo formal era menor: 49,2%. Em 2011, havia sido de 48,5%.

Desde de 2003, há praticamente um avanço contínuo na formalização do mercado de trabalho das grandes metrópoles, impulsionado pelo crescimento econômico, por uma maior fiscalização dos órgãos oficiais e pela restrição na oferta de mão de obra para várias categorias.

Em 2003, apenas 39,7% dos trabalhadores eram formais. Ou seja, em uma década, houve uma expansão de mais de 10 pontos percentuais.

Regiões com maior presença da indústria (setor mais formal da economia), São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte tiveram os maiores patamares de trabalhadores com carteira assinada e as únicas com índices superiores à metade dos ocupados nessas áreas –54,5%, 51,3% e 50,7%, respectivamente.

Apesar de ser o segundo maior mercado de trabalho metropolitano do país, atrás apenas de São Paulo, o Rio de Janeiro registrou o menor nível de formalização –44,7%. Na região, há uma tradição do trabalho informal e sazonal, ligado ao verão, ao Carnaval e ao turismo, além de um grande contingente de trabalhadores por conta própria em alimentação, venda de bebidas e outros produtos.

Com menor renda e presença mais tímida da indústria, Salvador e Recife também tiveram um patamar de ocupação formal abaixo dos 50%, com índices de 46,7% e 46,6%, respectivamente. 

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também