• quarta-feira, 29 de março de 2017
  • 00:14 Icone do tempo--ºC / --ºC

Penitenciária

31/1/2016 às 05h24

Detento mata o companheiro de cela por estrangulamento na Penitenciária de Tupi Paulista

Na sexta-feira, 29, durante a madrugada, o detento Everton Bernardes Ferreira da Rocha, 35 nos, natural de Taubaté, que estava preso na penitenciária masculina de Tupi Paulista matou o colega de cela Wellington Batista da Silva, 25 anos, por estrangulamento. O crime só foi descoberto sábado, 30, de manhã quando os agentes de segurança faziam a contagem dos sentenciados.

Tanto a vítima bem como o autor do crime ocupavam a cela 5 do pavilhão disciplinar da unidade e os dois se diziam amigos.

Um agente penitenciário disse à Polícia que por volta das 6 horas antes mesmo de fazer a chamada dos presos, Everton se aproximou da porta dizendo que ali tinha ocorrido um problema, tinha estrangulado Wellington seu companheiro de cela.

Segundo o agente, a vítima estava deitada de bruços já sem sinal de vida.

O delegado Aderson Moisés Vieira disse por telefone à reportagem que autuou Everton por homicídio qualificado por meio de estrangulamento.

Segundo ele, o autuado alegou legítima defesa, a vítima tentou lhe estrangular, mas conseguiu desvencilhar-se. Ele disse que fez alguns nós no lençol da cama e o envolveu no pescoço de Wellington que foi estrangulado.

De acordo com o delegado, tudo indica que Wellington deve ter fraturado o pescoço e foi morto enquanto dormia já que ninguém ouviu algum barulho de briga ou gritos oriundos da cela.

Aderson Moisés Vieira afirmou que Everton mentiu ao afirmar que matou porque a vítima tentou-lhe matar por enforcamento, tendo em vista que não apresentava nenhuma lesão que pudesse indicar que teria ocorrido luta corporal. Explicou que após ser autuado em flagrante por homicídio o autor do crime foi encaminhado para a cadeia pública de Presidente Venceslau.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também