• quarta-feira, 20 de setembro de 2017
  • 11:54 Icone do tempo--ºC / --ºC

Veículos

17/3/2017 às 02h29

O fim dos pacotes de opcionais se aproxima

O fim dos pacotes de opcionais se aproxima

Fazer escolhas não é fácil, principalmente quando o número de opções é grande. É assim também na indústria automobilística: quanto mais versões e pacotes de opcionais, mais complicado fica o processo de comercialização dos veículos – tanto para quem compra quanto para quem vende.

Mas isso está mudando com o fim dos vários (e confusos) pacotes opcionais.

Honda, Toyota e Nissan aderiram à prática há bons anos. Sem os opcionais, os modelos passaram a ser oferecidos em versões fechadas. Itens como sensores de ré, central multimídia e bancos de couro, por exemplo, até podem estar em versões que não os contemplam de série, mas são disponibilizados como acessórios, que são instalados pelas concessionárias.

Mas atenção: neste caso, a garantia é da autorizada e não da fábrica, o que pode gerar problemas no futuro – para saber se o acessório é realmente homologado pela montadora, confira se ele também é disponibilizado no configurador do site da marca.

Ford e Peugeot também adotaram as versões fechadas, enquanto a Citroën, que já oferece poucos itens avulsos, estuda entrar para o clube. A Chevrolet disponibiliza para o Cruze um único pacote de opcionais (a configuração chamada de LTZ 2), enquanto Volkswagen e Fiat também já começaram a enxugar suas opções.

A tendência é benéfica para todos: para a produção, que se torna menos específica, mais rápida e barata; para o vendedor, que mostra um pacote fechado; para o cliente, que tem menos escolhas a fazer; para a autorizada, que pode lucrar com os acessórios; e para a revenda, já que carros de mesma versão não se diferenciarão pela listagem de equipamentos isolados – que quase nunca conseguem valorizar o modelo acima do valor de tabela.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também