• quarta-feira, 18 de outubro de 2017
  • 14:42 Icone do tempo--ºC / --ºC

Polícia

19/4/2017 às 08h58

Alckmin assina convênios que permitem polícia acessar sistemas da Anatel para bloquear aparelhos e agilizar investigações

O governador Geraldo Alckmin autorizou nesta terça-feira, 18, o início da operacionalização da parceria entre a Secretaria da Segurança Pública e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), firmada para facilitar e agilizar o processo de bloqueio de aparelhos celulares roubados, furtados e extraviados. A iniciativa foi acertada entre o governador e o presidente na Anatel, em reunião, no final de março.

“Estamos assinando dois convênios, o que permite a integração de São Paulo ao sistema de investigação telefônica e telemática. O que vai possibilitar mais rapidez nas escutas, nas investigações, na elucidação de crimes, contribuindo com o bom trabalho da Polícia Civil”, explicou Alckmin. “O segundo convênio é o que vai permitir o distrito policial pedir diretamente o cancelamento do IMEI. Essa medida vai derrubar roubo e furto de celulares”, comentou.

A Polícia Civil terá acesso ao sistema de Cadastro de Estações Móveis Impedidas (CEMI), administrado pela Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom). O CEMI possibilita o bloqueio automático do aparelho com a inclusão do IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel) em uma base de dados centralizada, na ocasião da lavratura do boletim de ocorrência.

O acordo também permitirá o bloqueio imediato de aparelhos não habilitados, furtados ou roubados de lojas e de caminhões cujos proprietários tenham na nota fiscal a indicação do IMEI.

A medida irá aprimorar as investigações em todo o Estado de São Paulo, conferindo maior agilidade e eficiência à atuação policial, e desestimulará o roubo e o furto de aparelhos celulares, que se tornarão inúteis com o bloqueio do IMEI. A novidade está em fase de testes no Departamento de Inteligência da Polícia Civil, sob a coordenação do delegado Mitiaki Yamamoto, e em breve deve ser ampliada a todas as delegacias do Estado.

 A outra novidade é a parceria da Secretaria da Segurança Pública com a Anatel que dará acesso à Polícia Civil ao Sistema Integrado de Investigação Telefônica e Telemática (SITTEL). O projeto organiza e padroniza atendimentos e solicitações às operadoras, agiliza e facilita as interceptações telefônicas, a quebra do sigilo do histórico de ligações e o acesso a dados cadastrais e ainda permite que as empresas forneçam a localização de celulares.

O Ministério Público Federal e a Polícia Federal já integram o programa, o que vai facilitar as investigações policiais.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também