• sábado, 22 de julho de 2017
  • 03:50 Icone do tempo--ºC / --ºC

Polícia

10/5/2017 às 05h28

Fim de semana é marcado por apreensões de objetos ilícitos em penitenciárias da região

Em revistas de visitantes nos presídios de Tupi Paulista, Irapuru, Pacaembu e Lucélia foram recolhidos: chips de aparelho celular, 2 metro de fio de estanho, extratos bancários e entorpecentes

Durante revista pessoal aos visitantes do presídio foi localizado entorpecente (Foto: cedida/ Secretaria de Administração Penitenciária) Durante revista pessoal aos visitantes do presídio foi localizado entorpecente (Foto: cedida/ Secretaria de Administração Penitenciária)

Neste fim de semana, durante revistas, tanto corporais como em objetos, realizadas nas penitenciárias subordinadas à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado, foram apreendidos entorpecentes, celulares, chips, extratos bancários, fios, componentes eletrônicos e outros.

Em todos os casos foram instaurados procedimentos apuratórios e as pessoas encaminhadas à delegacia onde foram lavrados Boletins de Ocorrência. Também foram instaurados procedimentos disciplinares para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais. Deve-se observar que visitas flagradas tentando adentrar com objetos ilícitos em unidades prisionais são automaticamente excluídas do rol de visita.

Na Penitenciária “Nestor Canoa” de Mirandópolis uma visitante trazia para o companheiro, no órgão genital, um invólucro de aproximadamente nove centímetros com substância semelhante a maconha.

Na Penitenciária “Paulo Guimarães” de Lavínia, três mulheres em visita aos respectivos companheiros presos no local, tentaram burlar a segurança trazendo objetos ilícitos nos órgãos genitais, sendo eles: 2 aparelhos celulares, 2 chips, diversos componentes eletrônicos para celular, 2 lixas ferro e 7 metros de cabo flexível paralelo.

Na Penitenciária de Assis, a visitante tentou adentrar ao estabelecimento com 1 aparelho celular e 4 chips, os quais foram identificados após acionamento do detector de metais na altura da cintura.

Na Penitenciária de Irapuru uma avó, que visitaria o neto, trazia 2 chips de aparelhos celulares costurados na barra de uma toalha de banho, os quais foram descobertos por um funcionário. Outro homem também trazia para o irmão preso uma bolsa de alimentação contendo nas costuras e na alça 2 metros de fio de estanho.

Na Penitenciária de Lucélia a companheira de um sentenciado foi surpreendida tentar adentrar ao presídio com extratos bancários e controles de pagamentos. Após entregar os materiais, foi encaminhada para exame de Raio-X na Santa Casa local mas nada mais foi encontrado.

Na Penitenciária “João Augustinho Panucci” de Marabá Paulista funcionários notaram algo suspeito em uma mulher, companheira de um sentenciado. A mulher foi encaminhada à Santa Casa de Presidente Venceslau pela polícia militar onde o exame de Raio-X revelou um invólucro introduzido na vagina com aproximadamente 200 gramas de maconha, um frasco de lubrificante e cinco calcinhas comestíveis.

Na Penitenciária “Ozias Lúcio dos Santos” de Pacaembu uma visitante trazia uma sacola plástica contendo um lençol e uma camiseta quando, durante revista do agente penitenciário, 1 chip foi encontrado no fundo da sacola, entre as dobras.

Na Penitenciária de Tupi Paulista, após suspeita dos funcionários, um homem que visitaria o companheiro foi conduzido até o pronto atendimento médico para realização de Raio-X. Mas já na recepção do local, ele confessou estar portando entorpecente na cueca, envolvidos em fita e preservativo. Do mesmo modo, outro rapaz visitante também confessou trazer entorpecente no ânus.

Na Penitenciária de Valparaíso, uma mulher foi surpreendida pelo aparelho Raio-X quando tentava adentrar a unidade com uma sacola contendo 3 tubos de pomada cheio de componentes eletrônicos para celular.

Na Penitenciária “Maurício Henrique Guimarães Perereira’ de Presitente Venceslau, durante revista em “jumbo” trazido por uma mulher, companheira de um sentenciado, funcionários encontraram em uma sacola com roupas infantis 2 esferas gelatinosas contendo óleo erótico.

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá uma colher de metal foi encontrada em meio à comida trazida por uma visitante em uma tupperware.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também