• terça-feira, 21 de novembro de 2017
  • 09:58 Icone do tempo--ºC / --ºC

Região / Panorama

16/5/2017 às 08h05

HR confirma morte de criança de oito meses por leishmaniose

Segundo nota do HR de Prudente, o paciente (bebê), deu entrada no dia 4 de maio, quinta-feira, no Hospital “Doutor Domingos Leonardo Cerávolo”, e foi diagnosticado com leishmaniose visceral

O Hospital Regional Estadual (HR) de Presidente Prudente, confirmou ontem, 15, de manhã, a morte de uma criança de oito meses, moradora de Panorama, por leishmaniose visceral.

Segundo o HR, “o paciente em questão deu entrada no dia 4 de maio, quinta-feira,no Hospital “Doutor Domingos Leonardo Cerávolo”, foi diagnosticado com leishmaniose visceral, recebeu os cuidados intensivos da equipe médica e de enfermagem, mas não resistiu e evoluiu ao óbito no dia 13 de maio, sábado às 14h55”.

Ontem, 15, antes do comunicado oficial do HR, a assessoria de Imprensa da Prefeitura de Panorama, informou em nota à Redação, que a Vigilância Epidemiológica (VE) do município, aguardava a confirmação “deste caso de leishmaniose”.

“Foi iniciado o manejo ambiental no bairro Marrecasnas quadras próximas ao imóveldo caso suspeito que consiste na podas de arvores eliminação de toda matéria orgânica em decomposição em todos os imóveis terrenos baldios e outros, a fim de reduzir a quantidade de matériaorgânica em decomposição e locais assombreados que forneçam condições de proliferação ao vetor (mosquito palha). “A borrifação só poderáser iniciada com o termino do Manejo Ambiental prevista para inicio desta semana”, acrescenta a assessoria.

INQUÉRITO CANINO – Como forma de prevenção à doença, a Prefeitura explica que sendo realizado o inquérito canino desde o inicio do ano no bairro Marrecas, que consiste na realização do teste rápido em todos os cães.

Em casos de animais positivos (com a doença) é coletado o sangue e enviado para oInstituto Adolfo Lutz (IAL) após resultado em caso positivo o animal é recolhido para eutanásia.

Também são feitas orientações em todas as visitas casa a casa por todos agentes de controle de vetor e agentes de saúdeno sentido de diminuir o índice de infestação do mosquito palha.

OUTRO CASO – Prossegue a assessoria, ressaltando que em 2016 ocorreram três casos positivos dentre eles um óbito.

“Neste ano de 2017 ainda não recebemos formalmente notificação de nenhum caso de leishmaniose, estamos aguardando resposta do núcleo de vigilância Epidemiológica do Hospital Regional, referente ao óbito desta criança que está sendo divulgado na mídia” , conclui a assessoria, pouco antes da confirmação pelo HR, da morte da criança do sexo masculino, diagnosticada com leishmaniose visceral.

SECRETÁRIO - A reportagem procurou entrar em contato ontem, 15, com secretário municipal da Saúde, Ademílson Correia da Silva, mas a informação na Secretaria foi que o mesmo estava em reunião e não poderia atender a ligação. Também não houve retorno da ligação, até o fechamento da edição.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também