• terça-feira, 22 de agosto de 2017
  • 15:40 Icone do tempo--ºC / --ºC

Internacional

10/7/2017 às 11h20

Filho de Trump é acusado de participar da interferência russa nas eleições

As denúncias sobre a interferência russa nas eleições americanas chegaram a família de Donald Trump.  De acordo com  reportagem publicada na edição de domingo (9) do The New York Times,  o filho mais velho do presidente americano, Donald Trump Jr, teria se encontrado com uma advogada da Rússia na sede da companhia da família em julho do ano passado. Este fato repercute hoje (10) em todos veículos de comunicação nos Estados Unidos. A reportagem relata que o Trump Jr, teria se reunido com a advogada russa Natalia Veselnitskaya.

A reportagem relata que o Trump Jr, teria se reunido com a advogada russa Natalia Veselnitskaya. Ambas as partes teriam prometido trocar informações prejudiciais sobre Hillary Clinton, a adversária de Trump na disputa, presidencial. As informações foram repassadas ao jornal por três conselheiros da Casa Branca. O filho de Trump teria prometido repassar ao governo russo, dados prejudiciais sobre a então candidata adversária, Hillary Clinton. A advogada também teria dito que tinha dados sobre a participação de russos no financiamento da campanha democrata.

O porta voz jurídico de  Trump, Mark Corallo, disse em um comunicado por e-mail que o presidente dos Estados Unidos, não compareceu e não tinha conhecimento do encontro. Ele não fez comentários sobre a reportagem no Twitter, mas pela primeira vez as denúncias atingiram membros da família de Donald Trump. Mas o presidente se contradiz sobre o tema.

Na semana passada antes de se encontrar com  o presidente da Rússia, Vladmir Putin, na Alemanha, Trump admitiu que a Rússia pode ter interferido nas eleições. Mas ontem pelo Twitter, Trump disse que o fato de ter conversado sobre o tema com Putin, na reunião de sexta-feira (8), não significa que ele acredite que a interferência tenha acontecido.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também