• sexta-feira, 18 de agosto de 2017
  • 05:53 Icone do tempo--ºC / --ºC

Esporte

6/8/2017 às 01h35

São Paulo entra com representação na CBF contra juiz que apitou duelo com o Coxa

O São Paulo FC entrou com representação junto a CBF contra o árbitro que apitou o jogo contra o Coritiba  (Foto: Divulgação) O São Paulo FC entrou com representação junto a CBF contra o árbitro que apitou o jogo contra o Coritiba (Foto: Divulgação)

A diretoria do São Paulo entrou com uma representação na CBF para reclamar da atuação do juiz Péricles Bassols Cortez na partida da última quinta-feira, contra o Coritiba, que terminou com a vitória da equipe paranaense por 2 a 1. No entender dos cartolas tricolores, o árbitro teve influência no resultado, principalmente ao marcar um pênalti de Bruno em Rildo em lance ocorrido no início do segundo tempo.

A intenção é mostrar para a CBF indignação com o ocorrido no Morumbi. A diretoria do Tricolor entende que não podia ficar calada. A atitude foi decidida após uma reunião envolvendo toda o departamento de futebol, nesta sexta-feira.

O diretor de futebol Vinicius Pinotti já havia manifestado a insatisfação do clube com as decisões do juiz logo após a partida, assim como o volante Petros.

“Não foi pênalti, o Rildo se projetou para frente. Desde o primeiro minuto ele segurou o jogo, teve pouquíssimo tempo de bola rolando. Dentro de casa, foi vergonhosa (a arbitragem). Teve um cartão para um que era para outro. Saímos indignados” afirmou o cartola são-paulino.

A derrota para o Coritiba fez o São Paulo voltar para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. A equipe ocupa a 17ª colocação, com 19 pontos, um a menos do que o Bahia, o primeiro time fora do grupo dos piores da competição e justamente o próximo adversário dos paulistas, no domingo, em Salvador.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também