• quinta-feira, 21 de setembro de 2017
  • 12:51 Icone do tempo--ºC / --ºC

Agricultura

23/8/2017 às 04h50

Produtores Rurais de Dracena pedem orientações para adesões ao Programa Mais Leite

Programa foi lançado pelo secretário da Agricultura, Arnaldo Jardim, em Dracena no dia 28 de julho, mas até agora produtores não tiveram acesso, informa APRD

O Mais Leite visa atender às necessidades do rebanho leiteiro, mas os produtores da região ainda não têm acesso aos benefícios (Foto: Divulgação) O Mais Leite visa atender às necessidades do rebanho leiteiro, mas os produtores da região ainda não têm acesso aos benefícios (Foto: Divulgação)

A Associação dos Produtores Rurais de Dracena (APRD) de Dracena está mantendo contatos com a Secretaria Estadual da Agricultura para obter melhores informações sobre o funcionamento do Programa Mais Leite, Mais Renda, lançado no município, dia 28 de julho, Dia do Agricultor, pelo secretário estadual da Agricultura, Arnaldo Jardim.

Segundo a presidente da APRD, Gislaine Oliveira dos Santos Gomes, a Associação encaminhou ofício à Secretaria para conseguir orientações sobre como os produtores podem receber os benefícios do Programa.

“Precisamos saber como vai funcionar, como serão os subsídios que a Secretaria da Agricultura vai fornecer, os subsídios técnicos para a assistência ao produtor, sabemos que há falta de profissionais na Secretaria, assim como precisamos ter orientações sobre as linhas de crédito a exemplo do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap) e o Pró-Trator”, explica a presidente.

Gislaine Gomes avalia que a proposta do Programa em melhorar as condições sanitárias das propriedades, o aprimoramento genético das matrizes são essenciais para alavancar a produção do leite.

“Mas é necessário que as políticas públicas sejam acessíveis ao produtor e não fiquem emperradas em papeladas (burocracia)”, enfatiza.

CATI- O diretor da Coordenadoria de Assistência Técnica e Integral (Cati) de Dracena, engenheiro agrônomo Luiz Alberto Pelozo, informa que o programa está sendo formatado e ainda não recebeu o protocolo dos procedimentos e das ações que serão desenvolvidas.

“Já existe um trabalho da Cati de Dracena voltado para a pecuária leiteira no modelo do Programa Mais Leite, diferente de outras regiões do estado”, explica.

O diretor cita a execução dos programas Cati Leite e Microbacias Hidrográficas, no qual dos 19 projetos em andamento na região, a maioria, pelo menos oito são voltados para a pecuária leiteira da agricultura familiar.

“É realizado um trabalho de orientações desde a alimentação, manejo do gado, pastagens, processamento, melhoria genética do rebanho, questões sanitárias que os técnicos desenvolvem com o produtor leiteiro”, explica Pelozo.

O diretor da Cati concorda que por não ser realizado concurso público há muitos anos pelo Governo do Estado, existe a falta de técnicos para fornecer o suporte muitas vezes necessário ao produtor rural da região e no estado, mas salienta que a Secretaria disponibiliza de meios necessários para o atendimento ao produtor na parte de orientações de novas tecnologias, mercado e os veículos para visitas às propriedades.

PROGRAMA – O Mais Leite, Mais Renda tem como objetivo coordenar a cadeia produtiva do leite, aumentando a produtividade e a qualidade da produção.

A iniciativa visa atender às demandas de um rebanho de cerca de um milhão de cabeças no estado de São Pauloque já é voltado exclusivamente à pecuária de leite; e de 4,5 milhões de gado misto, destinado tanto à produção de leite quanto ao abate.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também