• sábado, 18 de novembro de 2017
  • 11:59 Icone do tempo--ºC / --ºC

Cotidiano

10/9/2017 às 02h29

Bombeiros reforçam alerta para riscos das queimadas no atual período de estiagem

Em recente incêndio em vegetação na zona rural de São João do Pau D´Alho, o combate ao fogo pelos bombeiros durou mais de seis horas

Incêndio de grande proporção em vegetação ao lado de estrada na zona rural de São João do Pau D´Alho (Foto: Divulgação/Bombeiros) Incêndio de grande proporção em vegetação ao lado de estrada na zona rural de São João do Pau D´Alho (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Apesar das chuvas há pouco menos de duas semanas, o tempo seco predomina na região e com ele, os riscos de queimadas em mato seco. No último domingo,3, o Corpo de Bombeiros atendeu uma ocorrência de um incêndio de grandes proporções que atingiu um plantio de cana-de-açúcar e uma área de preservação permanente (APP), às margens de rodovia no bairro Nova Marília, em São João do Pau D´Alho.

Segundo o subtenente Dias, dos Bombeiros de Dracena, o combate ao foco demorou mais de seis horas, começou por volta das 14h e encerrou após as 20h, com uso do caminhão autobomba dos Bombeiros e com apoio de caminhões pipas de usinas de álcool da região.

Dias explicou que a área atingida foi muito grande e não havia como mensurar durante o serviço de combate, porque além da palha da cana-de-açúcar, o fogo passou para uma área de APP, às margens da rodovia, atrapalhando os motoristas com a fumaça.

ALERTA -O subtenente chama a atenção dos riscos de queimadas em vegetação seca nesta época do ano, porque além dos danos em pastagens, plantios de culturas agrícolas, o fogo destrói APAs, mata animais silvestres que procuram as APAs para se abrigarem, causam riscos de acidentes nas estradas, devido a fumaça que prejudica a visibilidade dos motoristas e também provocam problemas de saúde nas pessoas, principalmente respiratórios por causa da fumaça inalada.

PREVENÇÃO- Dias orienta os motoristas e a população a não jogar bitucas (guimbas) de cigarros acesas onde há vegetação e mato seco nesta época de estiagem. O subtenente ressalta ainda que o responsável em provocar incêndio em vegetação pode responder por crime ambiental e ser enquadrado no artigo 250 do código penal o qual diz: “Causar incêndio, expondo a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outrem: pena reclusão de três a seis anos e multa”.

O subtenente orienta ao motorista que durante a viagem, deparar-se com uma queimada, reduza a velocidade e ligue o pisca do carro para que o motorista que vem atrás visualize o veículo à frente.

Outras Imagens:

  •  (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também