• quinta-feira, 21 de setembro de 2017
  • 02:10 Icone do tempo--ºC / --ºC

Polícia

13/9/2017 às 12h32

Após a realização de testes de DNA, Polícia Civil constata troca de bebês recém-nascidos na Santa Casa de Panorama

A Polícia Civil concluiu, após a realização de testes de DNA, que houve a troca de dois bebês recém-nascidos na Santa Casa de Panorama. Na manhã desta quarta-feira (13), na sede da Delegacia da Polícia Civil em Panorama, as crianças foram "destrocadas" e devolvidas às suas verdadeiras famílias.

Os dois bebês do sexo masculino nasceram no dia 19 de agosto deste ano, na Santa Casa de Panorama. A Polícia Civil começou a investigar o caso depois de ter sido procurada pela mãe de um dos meninos que relatou uma diferença na pulseira fornecida pelo hospital para a identificação do seu filho.

O delegado responsável pelo caso, Eliandro Renato dos Santos, explicou ao G1 que, inicialmente, solicitou um teste de DNA para o pai, a mãe e o primeiro bebê envolvido e o resultado revelou 100% de incompatibilidade genética entre eles.

Depois disso, também foi feito o exame de DNA na outra família – mãe, pai e bebê – e o resultado demonstrou que, de fato, não eram os pais da criança.

"Dois enfermeiros foram ouvidos e apontaram quem teria sido a enfermeira que teria trocado os bebês. Ela disse que, por um equívoco, pegou o bebê de um berço e o deu para mãe, sem atentar para a pulseira que a criança usava", explicou o delegado ao G1.

Na manhã desta quarta-feira (13), um psicólogo esteve na delegacia para conversar com as famílias e orientar-lhes sobre a situação. A "destroca" dos bebês também foi acompanhada por outros familiares e representantes do hospital.

O delegado contou ao G1 que pretende encaminhar até a próxima semana ao Fórum de Panorama a conclusão das investigações sobre o caso.

Segundo ele, será imputada à enfermeira envolvida no caso a conduta prevista no artigo 229 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). O texto da lei trata como crime “deixar o médico, enfermeiro ou dirigente de estabelecimento de atenção à saúde de gestante de identificar corretamente o neonato e a parturiente, por ocasião do parto”.

 

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também