• domingo, 19 de novembro de 2017
  • 19:18 Icone do tempo--ºC / --ºC

Economia / Emprego

7/11/2017 às 19h11

Indústria de processamento de frutas de Dracena paralisa atividades

Na tarde de ontem, 7, cerca de 32 funcionários de uma indústria de processamento de frutas da cidade e também diversos produtores de fruticulturas de Dracena e região, reuniram-se em frente ao portão da empresa, localizada às margens da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294)

Cerca de 32 funcionários e também diversos produtores de fruticulturas de Dracena e região reuniram-se nessa tarde. (Foto: Lucas Mello/JR) Cerca de 32 funcionários e também diversos produtores de fruticulturas de Dracena e região reuniram-se nessa tarde. (Foto: Lucas Mello/JR)

Na tarde de ontem, 7, cerca de 32 funcionários de uma indústria de processamento de frutas da cidade e também diversos produtores de fruticulturas de Dracena e região, reuniram-se em frente ao portão de entrada da empresa, localizada às margens da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294).

Segundo um dos funcionários da empresa, Danilo de Oliveira, que tinha a função como encarregado de controle de produção há 19 anos e 3 meses, a reunião em frente a indústria de processamento de frutas teve “o objetivo de mostrar a indignação das demissões e desamparo da empresa com os funcionários”.

Ainda de acordo com Danilo, nesta última segunda-feira, 6, no fim do expediente, a direção da empresa reuniu todos os funcionários e comunicou que estava parando com as atividades e que os empregados poderiam buscar os direitos de forma judicial.

Ainda conforme o funcionário, a direção apenas informou que iria parar com as atividades e não deu mais detalhes.

De acordo com Danilo de Oliveira, em torno de 32 funcionários que trabalhavam com carteiras assinadas desde o setor administrativo e de produção, além de aproximadamente 200 produtores de fruticulturas que compreende desde Pacaembu a Paulicéia foram prejudicados, uma vez que segundo o mesmo, o impacto das demissões vai além de atingir Dracena e também a região, pois cada produtor emprega cerca de 5 a 10 funcionários nas produções de frutas.

Danilo também disse que os funcionários se reuniram e lavraram boletim de ocorrência para buscar os direitos trabalhistas junto à empresa.

Para a funcionária, Simone Cristina Miguel que trabalhava há um ano e três meses em serviços gerais, o comunicado da direção pegou todos desprevenidos“foi falta de respeito com os funcionários, agora desempregada, passará dificuldades para pagar contas no final do ano”.

Já para o produtor de mangas há 30 anos, Osvaldo Castanha, que tem sete alqueires em Tupi Paulista e realizava a entrega de seu produto desde a instalação da indústria de processamento de frutas, também será prejudicado pelo fim das atividades, uma vez quea colheita da manga começa agora no final do ano.

 

OUTRO LADO

 

A reportagem do Jornal Regional tentou entrar em contato na tarde de ontem, 7, com a direção da empresa de processamentos de frutas, mas as ligações não foram atendidas e nem encontrado advogado responsável.

Outras Imagens:

  •  (Foto: Lucas Mello/JR)
  •  (Foto: Lucas Mello/JR)
  •  (Foto: Lucas Mello/JR)

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também