• segunda-feira, 18 de dezembro de 2017
  • 07:03 Icone do tempo--ºC / --ºC

Esporte

7/12/2017 às 10h31

Top 128: confira o ranking de público dos clubes das Séries A, B, C e D do Brasileirão

Corinthians lidera a lista com maiores médias de todas as divisões do futebol nacional. Ceará e Fortaleza estão entre os 10 primeiros, à frente de 15 times da elite. São José-RS é o lanterna

Campeão no campo e na arquibancada. Além de conquistar o sétimo título brasileiro, o Corinthians também terminou 2017 com a melhor média de público pagante se considerarmos os confrontos realizados como mandantes pelos 128 clubes das Séries A, B, C e D da mais importante competição do futebol nacional. Nas 19 partidas que entrou em campo na sua Arena, o Timão foi o único que registrou média superior a 40 mil espectadores (40.007).

 
Líder na média de público, torcida do Timão comemora o título da Série A na sua Arena  (Foto: Marcelo Braga)

Líder na média de público, torcida do Timão comemora o título da Série A na sua Arena (Foto: Marcelo Braga)

Na sequência aparece o São Paulo (35.227), que mesmo não lutando diretamente pelas primeiras posições, teve os três maiores públicos levando-se em conta as quatro divisões do Brasileirão - São Paulo 1 x 1 Corinthians (61.142), São Paulo 1 x 1 Bahia (60.485) e São Paulo 3 x 2 Cruzeiro (56.052). Presença que foi fundamental para o time do Morumbi escapar do rebaixamento. Lembrando que o clássico Majestoso e o duelo contra o Tricolor baiano também são os dois maiores públicos do país na temporada juntando todas as competições. Confira todos os públicos e rendas dos principais campeonatos envolvendo clubes brasileiros.

Ao contrário do ano passado, quando faturou o título da Série A e liderou a lista das maiores médias de público, o Palmeiras agora terminou na terceira colocação do ranking, com aproximadamente 29.700 torcedores por jogo. Em quarto lugar, com média de 23.307 pagantes, ficou o Internacional, que está de volta à elite após disputar a Segunda Divisão pela primeira vez na sua história, terminando com o vice-campeonato, atrás apenas do América-MG. O Bahia (21.540) completa o Top 5, à frente do Grêmio (19.730).

 
 (Foto: infoesporte) (Foto: infoesporte)

(Foto: infoesporte)

Arquirrivais nos gramados, Ceará e Fortaleza, que conquistaram os acessos para as Séries A e B, respectivamente, também se destacaram pelo apoio de suas torcidas, ficando acima de 15 equipes da Primeira Divisão no ranking, entre elas o Flamengo, clube com maior número de torcedores do Brasil, mas que ficou apenas na 11ª posição (14.484). Enquanto o Vozão foi sétimo, com quase 19.700 espectadores por partida, o Leão do Pici veio logo atrás, em oitavo, com média de 18.174 ingressos vendidos.

Embora não tenha subido para a Segunda Divisão, o Remo (12.358), que obteve a 16ª colocação geral e a segunda melhor média da Série C, também chamou a atenção no levantamento de público pagante. O mesmo ocorre com o América-RN (8.090), líder da Série D e 25º lugar na lista como um todo.

A decepção ficou por conta do São José-RS, que na Série D obteve novamente a pior média das quatro divisões: 84 pagantes. Embora tenha disputado 12 jogos até as quartas de final, sendo seis como mandante, em dois deles, válidos pela primeira fase, não teve presença de público por determinação da CBF, assim como em 2016, quando foi eliminado na fase de grupos.

 
 (Foto: GloboEsporte.com) (Foto: GloboEsporte.com)

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também