• sexta-feira, 22 de junho de 2018
  • 08:16 Icone do tempo--ºC / --ºC

Mercado

10/12/2017 às 17h21

Produção de automóveis cresce 14,3% no acumulado do ano

Segundo a Anfavea, no mês passado foram produzidos 239.244 automóveis (Foto: Divulgação) Segundo a Anfavea, no mês passado foram produzidos 239.244 automóveis (Foto: Divulgação)

A indústria automotiva brasileira deve fechar 2017 com uma retomada consistente na produção e nas vendas.  A análise é da  Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) que divulgou hoje (6) o balanço do setor no mês de novembro. Segundo a associação, foram produzidos no mês passado 239.244 automóveis e comerciais leves, número 14,3% maior que o registrado em novembro de 2016 - apesar do pequeno recuo de 0,4% em relação a outubro.

 

Ao incluir nessa conta o volume de caminhões e ônibus produzidos em novembro - que somou 249.089 unidades -  a alta é de 15,1% em comparação com o mesmo período de 2016. Dessa forma, ao considerar o desempenho do setor ao longo deste ano, a produção total das montadoras somou 2.485.979 unidades, o que representa um aumento de 27,1% em relação ao volume de 2016, quando apenas 1.956.492 unidades foram produzidas.

O aumento no ritmo das fábricas foi uma consequência da retomada das vendas. Em novembro, as vendas de carros novos mantiveram praticamente o mesmo patamar do mês anterior, com 177.647 licenciamentes - a alta foi de apenas 0,7%. Mas esse é um número 10,1% superior ao registrado há um ano.  O panorama é semelhante ao levar em consideração o mercado total (incluindo caminhões e ônibus). Nesse caso, a alta é de 9,8% nos emplacamentos.

Para AntonioMegale, presidente da Anfavea, os números do setor apresentaram um crescimento gradual e consistente que deve ser mantido em 2018. “Pela primeira vez em muito tempo, passamos de 10 mil emplacamentos por mês”.

 

 

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também