• quinta-feira, 18 de janeiro de 2018
  • 19:31 Icone do tempo--ºC / --ºC

Entretenimento

11/1/2018 às 03h45

Globo nega ter feito campanha para Luciano Huck

No programa, Huck falou sobre o atual cenário político do Brasil (Foto: Divulgação) No programa, Huck falou sobre o atual cenário político do Brasil (Foto: Divulgação)

A TV Globo informou em nota oficial, divulgada na terça-feira (9), que cumpre a legislação eleitoral, tem política interna rigorosa e não apoia qualquer candidato nas eleições de 2018. A afirmação vem após integrantes do PT entrarem com representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a emissora por suposto abuso dos meios de comunicação e de poder econômico após a participação de Luciano Huck no "Domingão do Faustão". No programa, Huck falou sobre o atual cenário político do Brasil. 

A TV Globo comunicou, ainda, que se limitará a realizar cobertura jornalística das eleições de 2018 seguindo as regras de seus princípios editoriais. "No período que antecede anos eleitorais, conversamos com diversos profissionais do nosso casting para relembrá-los sobre as regras que, entre outras restrições, impedem que contratados da emissora que desejem se candidatar permaneçam no ar em qualquer programa", informa a emissora.

Na segunda-feira (8), o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) entraram com representação no TSE contra a TV Globo e os apresentadores Fausto Silva e Luciano Huck. Embora tenha negado que seja candidato à Presidência em 2018, Huck é alvo do processo por, supostamente, ter se beneficiado da participação no programa "Domingão do Faustão". 

No documento, os líderes do PT na Câmara e no Senado pedem à Corregedoria-Geral Eleitoral que seja declarada a caracterização de abuso de poder econômico e dos meios de comunicação com a aplicação das penalidades de inelegibilidade de Huck ou cassação do possível registro de sua candidatura. Além disso, requerem pagamento de multa por parte dos três acusados. 

Os parlamentares alegaram que, durante o programa, houve uma "demonização da atual política, dos políticos que a representam, dos pré-candidatos que ostensivamente já se apresentaram para a sociedade como postulantes ao cargo presidencial e, de forma subliminar, a exaltação da pré-candidatura de Luciano Huck". 

Os petistas ressaltam que boa parte do programa foi destinada a discutir a questão política, colocando Huck como uma possibilidade nova "capaz de mudar a realidade vigente [...], diferente de tudo e de todos que aí se encontram". Para os parlamentares, a emissora promove a pré-candidatura do apresentador de forma objetiva e direta, o que causa "interferência antecipada na lisura e na igualdade de disputa presidencial".

 

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também