• domingo, 23 de setembro de 2018
  • 16:55 Icone do tempo--ºC / --ºC

Cotidiano

12/1/2018 às 10h07

Alesp aprova medida para estimular a produção de alimentos orgânicos

Tornar os alimentos orgânicos mais baratos e incentivar seu consumo e produção: com esse objetivo, os deputados paulistas aprovaram medida que cria a Política Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica (Peapo). O projeto de lei é fruto dos trabalhos da Frente Parlamentar em Defesa da Produção Orgânica e Desenvolvimento da Agroecologia, criada em 2012 na Alesp, que desde então vem atuando com propostas relacionadas à sustentabilidade. "Enxergamos a necessidade de uma alimentação saudável, livre de defensivos agrícolas, para todos. Alimento orgânico não pode ser algo exclusivo de quem vai comprar em tal supermercado, com um preço pouco acessível. Toda a população tem o dinheiro de alimentar-se de forma saudável", apontou a deputada Ana do Carmo, autora da iniciativa junto com o deputado Aldo Demarchi (DEM).

Segundo Demarchi, o projeto é fruto de uma discussão ampla com os produtores orgânicos, técnicos das secretarias da Agricultura e do Meio Ambiente e da iniciativa privada. "Esperamos que São Paulo regulamente isso e fortaleça a agricultura familiar, porque esses agricultores estão mais à frente da produção orgânica. Como a lei contempla incentivos, provocará o barateamento desses produtos", afirmou.

Uma das metas previstas com a criação da Peapo é ampliar e fortalecer o consumo de produtos agroecológicos e orgânicos, com ênfase nos mercados locais e regionais. A proposta prevê que o Estado coopere com a União, os municípios, as organizações da sociedade civil e outras entidades privadas que atuem no setor.

Para tornar-se lei, o projeto ainda depende da sanção do governador.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também