• domingo, 23 de setembro de 2018
  • 17:28 Icone do tempo--ºC / --ºC

Segurança

13/1/2018 às 06h24

Corpo de Bombeiros orienta sobre acidentes com crianças

O tenente Avanço, dos Bombeiros, orientou sobre a prevenção de acidentes com crianças (Foto: Arquivo/JR) O tenente Avanço, dos Bombeiros, orientou sobre a prevenção de acidentes com crianças (Foto: Arquivo/JR)

No início deste mês, a Polícia Militar de Dracena realizou o salvamento de um bebê de dois meses que havia se engasgado com leite na Vila Barros. A equipe da PM passava com a viatura no local no momento do fato e atendeu prontamente ao pedido de socorro da mãe.

O desfecho da história teve um final feliz, mas tornou evidente a importância da orientação sobre quais procedimentos devem ser adotados em casos como esse.

De acordo com o tenente Evandro Avanço Silva, responsável pelo Corpo de Bombeiros de Dracena, as crianças estão mais sujeitas às chamadas ocorrências domésticas, ou seja, acidentes que ocorrem dentro ou nas imediações da própria residência.

Para ele, os pais devem ter atenção redobrada com as crianças dentro da residência e citou alguns exemplos de locais perigosos “Na cozinha, próximo ao fogão, é comum crianças se queimarem após esbarrarem em cabos de panelas, vindo o alimento quente cair sobre elas, para tanto é importante ao cozinhar alimentos utilizar as "bocas" de trás do fogão, ou deixar os cabos das panelas voltadas para dentro do fogão”, informou.

Ainda de acordo com o tenente é preciso ter cuidado também ao colocar alimentos quentes em cima de mesas com toalha uma vez que as crianças podem puxar a toalha e derrubar o alimento quente se machucando.  Em relação aos produtos de limpeza ou tóxicos, estes devem ser mantidos em local seguro, no alto de prateleiras ou trancados, evitando o livre acesso das crianças que podem ingeri-los. Outro local que merece a atenção dos pais ou responsáveis é a piscina que deve ter grande de proteção, evitando o acesso dos pequenos.

Já em relação aos casos de engasgamento de bebês com leite considerou que são ocorrências de baixa incidência. “Estatisticamente essas ocorrências são de baixa incidência de atendimento, mas sabemos que o engasgamento de bebês com leite é comum e muitas vezes resolvido pelos próprios pais sem o acionamento do Corpo de Bombeiros. O ideal é sempre manter a calma e ligar para o serviço 193” pontuou.

O tenente ainda orientou a maneira correta de agir nesses casos. “Quando se deparar com essa situação o procedimento é virar a criança de costas para você, segurá-la em cima do braço e aplicar leves tapas com a ponta dos dedos em suas costas, deixando a cabeça da criança em um nível mais baixo do corpo, sempre lembrar de ligar 193 nessas situações, pois na linha haverá um profissional que poderá explicar como fazer os procedimentos e muitas dessas ocorrências são resolvidas pelos próprios pais com o auxílio de um bombeiro ou policial militar via telefone”, orientou.

 

COMOPREVENIR SUFOCAÇÃO E ENGASGAMENTO

Crianças menores de quatro anos estão particularmente mais vulneráveis a sufocações e engasgamentos, pois suas vias aéreas superiores (boca, garganta, esôfago e traqueia) são pequenas e, nessa fase, têm a tendência natural de colocar objetos na boca.

Ainda nessa idade, possuem pouca experiência em mastigar e engolir e seus dentes têm proporção menor que os de adultos, o que dificulta a mastigação apropriada dos alimentos.

Além disso, entre bebês, a falta de habilidade de levantar a cabeça ou livrar-se de lugares apertados coloca-os em grande risco.

 

DICAS DE PREVENÇÃO

ENGASGO POR ALIMENTO

Corte os alimentos em pedaços bem pequenos na hora de alimentar a criança;

Não dê alimentos redondos e duros, como uvas, pipoca, cenoura crua e nozes para crianças;

Ensine a criança a comer sentada e com a boca fechada. Isso ajudará a prevenir que a criança tente falar e comer ao mesmo tempo;

MOMENTO DE DORMIR

Use berços certificados pelo Inmetro e que sigam as normas de segurança da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas);

Verifique se as grades de proteção do berço estão fixas e se a distância entre elas não é maior do que 6 cm;

Bebês devem dormir em colchão firme, de barriga para cima, cobertos até a altura do peito com lençol ou manta presos embaixo do colchão e os bracinhos para fora. O colchão deve estar bem preso ao berço (não mais que dois dedos de espaço entre o berço e o colchão) e sem qualquer embalagem plástica;

Remova do berço todos os brinquedos, travesseiros, cobertores, protetor de berço e qualquer outro objeto macio quando o bebê estiver dormindo. Isso ajuda a reduzir o risco de asfixia;

Adultos devem evitar dormir com bebês. Caso escolham dividir a cama, devem tomar precauções especiais, que incluem a remoção de travesseiros, edredons e qualquer outra roupa de cama macia. Devem, também, evitar o uso de bebidas alcoólicas;

ENGASGO COM BRINQUEDOS

Ao escolher os brinquedos para uma criança, considere sua idade, interesse e nível de habilidade. Siga as recomendações do fabricante e procure brinquedos com selo do Inmetro;

Brinquedos para crianças maiores podem ser perigosos para as menores e devem ser guardados separadamente;

Inspecione regularmente os brinquedos à procura de danos que podem resultar em algum acidente enquanto a criança os manuseia. Observe se alguma parte pequena pode se soltar, se existem pontas afiadas ou arestas. Caso encontre algum problema, conserte o brinquedo imediatamente ou mantenha-o fora do alcance da criança;

Evite utilizar balões de látex (bexigas). Se realmente precisar utilizá-los, guarde-os fora do alcance das crianças e supervisione-as durante toda a brincadeira. Não permita que crianças encham balões e tenha muito cuidado com os pedaços de bexigas estouradas, pois podem ser acidentalmente ingeridos pelas crianças e ocasionar sérias consequências. Após o uso, esvazie as bexigas e descarte-as juntamente com eventuais pedaços. (Fonte: ONG Criança Segura).

 

 

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também