• sexta-feira, 19 de outubro de 2018
  • 08:02 Icone do tempo--ºC / --ºC

Economia

14/1/2018 às 04h13

Alimentos ficam mais baratos em 2017 e começam a refletir no consumo

Entre os produtos alimentícios que caíram de preços no ano passado estão a carne, o feijão, o açúcar e o leite, conforme pesquisa do IPCA 2017

O frango também teve queda de preço no ano passado, 8,67% (Foto: Lucas Mello/JR) O frango também teve queda de preço no ano passado, 8,67% (Foto: Lucas Mello/JR)

A inflação acumulada em 2017, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), ficou em 2,95%, a menor desde de 1988 e a queda nos preços dos alimentos que ficaram 1,87% mais baratos, é apontado na pesquisa como o principal motivo pela redução do índice inflacionário do  ano passado.

Entre os produtos que de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registram queda em 2017, estão o feijão-carioca, que teve redução de 46,06%, o arroz, 10,86%, o açúcar cristal, 22,32%, o óleo de soja, 5,4%, o macarrão, 2,90 e as frutas ficaram 16,52% mais baratas em 2017. O quilo da carne vermelha também caiu, 2,5% e da carne de frango, 8,67%.

Em consultaa um dos supermercados da cidade, o gerenteOlair Montovaneli, confirmou que houve sim queda nos preços dos produtos alimentícios em 2017 e o reflexo começa ser observado nas vendas. “O consumo vem aumentando desde o final do ano de forma relativa à redução dos preços”, constata.

O gerente cita alguns exemplos, o preço do quilo do feijão-carioca, que em 2016 chegou a custar quase R$ 10, hoje está na faixa de R$ 3 a R$ 3,50,pelo pacote de cinco quilos do açúcar cristal, o consumidor está pagando hoje, de R$ 18 a R$ 18,50 e do leite longa vida

O litro do leite longa vida, que no primeiro semestre do ano passado, custava mais de R$ 3, hoje é encontrado nas gôndolas dos supermercados de R$ 1,90 a R$ 2,40. Também caíram de preços em 2017, de acordo com o IBGE, o óleo de soja (-5,4%), o tomate (-4,23%) as frutas (-16,52%) e o macarrão (-2,90%).

Apesar dos preços de diversos itens de alimentos em 2016, de forma geral, a dona-de-casa, ouvidas pela reportagem, ainda não sentiram os reflexos de forma geral, no carrinho de compras.

            

Outras Imagens:

  •  (Foto: Lucas Mello/JR)

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também