• sábado, 26 de maio de 2018
  • 01:18 Icone do tempo--ºC / --ºC

Agricultura

17/1/2018 às 04h38

Produção de hortaliças é prejudicada pelas chuvas, mas preços se mantêm estáveis nos supermercados

Produtores rurais informam que o excesso de chuvas neste começo de ano, encharcaram os canteiros das hortas, com isso, as folhas acabam não se desenvolvendo

Devido ao excesso de água, as hortaliças ficam escuras e morrem (Foto: Cedida/Edna de Barros ) Devido ao excesso de água, as hortaliças ficam escuras e morrem (Foto: Cedida/Edna de Barros )

Janeiro é considerado um período chuvoso ao longo dos dias, sendo com maior ou menor intensidade no perímetro urbano ou rural. Nessa época, algumas culturas agrícolas se adéquam e desenvolvem ao clima, mas nem todas são assim. É o caso das hortaliças, em que a produção é prejudicada pelo excesso de água das chuvas.

A produtora de verduras Edna de Barros que tem uma terra arrendada pela Associação dos Produtores Rurais de Jaciporã (distrito), para o plantio de uma horta comunitária, disse que teve “mais de 40% de perda na produção, devido ao excesso de chuvas desde dezembro até hoje”.

“A chuva acabou com tudo, as mudas de hortaliças estão morrendo” disse Edna, em relação o acumulo de água nos canteiros da horta.

Segundo ela, as hortaliças estão estragadas e escuras, foinecessáriofazer novos canteiros e adubar o solo, para plantar novas mudas na semana seguinte.

Edna ressaltou que em período de estiagem, acaba colhendo por semana cerca de 500 pés de alface, 300 maços de almeirão, 200 maços de couve, 100 maços de espinafre, 300 maços de cebolinha e salsinha, que são distribuídas para a merenda escolar e supermercados.

Mário Urahama, outro produtor de hortaliças informou que: “A qualidade e a produção diminuíram, em virtude da planta não desenvolver. Houve cerca de 50% de perda”.

Ele disse que esse período chove muito e a terra fica encharcada com o excesso de volume de água nos canteiros. “Estraga muito quando da temporal acima de 50 milímetros ou chuvas prolongadas”.

Mário ressalta que a produção mantém no período chuvoso em comparação a estiagem, no entanto, as hortaliças acabam perdendo a qualidade. “Colho 200 maços de couve, cebolinha e repolho por dia”.

 

SUPERMERCADOS

Os preços das hortaliças nos supermercados de Dracena ainda estão estáveis, mesmo com as perdas pelo produtor no campo, conforme a pesquisa feita pelo JR em dois estabelecimentos comerciais.

A unidade do pé de alface pode ser adquirida entre R$ 1,55 a R$ 1,69 e o maço inteiro R$ 4,65. Já os maços de almeirão, rúcula, cheiro verde, cebolinha, couve, coentro e rabanete a R$ 2,79. 

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também