• terça-feira, 14 de agosto de 2018
  • 07:18 Icone do tempo--ºC / --ºC

Mercado

6/2/2018 às 05h14

Microempreendedores individuais crescem 45% em dois anos em Dracena seguindo cenário nacional

O número de Microempreendedores Individuais (MEIs) avançou 45% em dois anos na cidade, quando passou de 1.329 em 2015 para 1.931 em 2017

 (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)

A crise econômica fez crescer o chamado empreendedorismo por necessidade. De 2014 para cá, quando o Brasil mergulhou na recessão, uma parcela maior de pessoas abriu uma empresa por falta de trabalho. Profissionais dos mais diversos ramos tentam se virar como podem para vencer a crise e ganhar o pão de cada dia.

A representatividade dos MEIs (Microempreendedor Individual) no mercado cresceu junto com o desemprego e conforme avaliação do economista Luiz Rabi, da Serasa: "São pessoas que infelizmente perderam seus empregos e tiveram que se virar. Essa tendência [de abertura de microempreendedores individuais] só vai ser revertida quando o mercado formal voltar a dar sinal de vida".

Se você quer começar um negócio ou já trabalha por conta própria e fatura até R$ 81 mil por ano, você pode ser um MEI (Microempreendedor Individual).

O trabalhador conhecido como informal pode se tornar um microempreendedor individual legalizado e passar a ter CNPJ, o que facilitará a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais.

Para ser um microempreendedor individual, é necessário faturar hoje até R$ 81.000,00 por ano ou R$ 6.750,00 por mês, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter no máximo um empregado contratado que receba o salário-mínimo ou o piso da categoria.

O MEI será enquadrado no Simples Nacional e ficará isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL).

De acordo com o Portal do Empreendedor, o número de Microempreendedores Individuais (MEIs) cresceu 45% em dois anos em Dracena, quando passaram de 1.329 em 2015 para 1.931 em 2017. O crescimento segue o cenário nacional aponta a assessoria de comunicação do Sebrae em Presidente Prudente.

Só entre janeiro e outubro de 2017, surgiram no País 1.502.010 MEIs. Eles representam 78,6% do total das novas empresas constituídas no período, segundo o Indicador Serasa Experian de Nascimentos de Empresas.

Desde sua implantação, em julho de 2009, o microempreendedor individual (MEI) vem apresentando um expressivo número de registros.

O MEI é considerado a porta de entrada para o empreendedorismo, que representa uma opção de negócio desburocratizada e de baixo valor de investimento. Aliado a isso, o brasileiro abraçou o empreendedorismo. Cada vez mais pessoas têm tirado do papel o sonho de ter o próprio negócio. Com o cenário econômico e o aumento do desemprego, muitas pessoas encontram no empreendedorismo uma alternativa de renda. A facilidade do MEI ajuda o empreendedor a formalizar o negócio sem grandes custos, mas é preciso ter cuidado, já que não existe espaço para amador, segundo orientação do Sebrae. Quem quer entrar precisa buscar capacitação e ingressar de forma profissional.

 

NÚMEROS DE MEIS EM DRACENA AVANÇAM 349 DE 2016 PARA 2017 

A assessoria de imprensa do Sebrae – Presidente Prudente informa que até o dia 31 de janeiro, o total de empresas optantes pelo MEI é de 1.966. Apenas neste início de ano já foram registros a abertura de 35 novos MEIs.

Em 2016 o número de MEIs na cidade era 1.582 até o último dia do ano, enquanto que no final de 2017 a quantidade chegava a 1.931, um acréscimo de 349 de um ano para o outro. 

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também