• sábado, 23 de junho de 2018
  • 04:58 Icone do tempo--ºC / --ºC

Governo

9/2/2018 às 10h45

Governo nomeia 50 tenentes-médicos para a Polícia Militar

Após a nomeação, o efetivo será empossado e ingressará no curso de formação para, então, atuar no Centro Médico da corporação

Solenidade nomeou 50 novos tenentes-médicos com a presença do governador Geraldo Alckmin (Foto: Assessoria de Imprensa) Solenidade nomeou 50 novos tenentes-médicos com a presença do governador Geraldo Alckmin (Foto: Assessoria de Imprensa)

O governador Geraldo Alckmin nomeou, na manhã desta quinta-feira (8), 50 novos tenentes-médicos para a Polícia Militar de São Paulo. O efetivo fará parte do Quadro de Oficiais de Saúde (QOS) e atuará no Centro Médico (CMed) da corporação.

“É uma grande alegria nomear mais 50 tenentes-médicos, extremamente preparados, que vão prestar um bom serviço à Polícia Militar, no nosso Hospital Militar, com nossos serviços de saúde à família militar e também à nossa sociedade”, destacou Alckmin.

O secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, participou do evento de nomeação, que aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, zona sul da Capital. “Um evento extraordinário para a Polícia Militar”, ressaltou.

Agradecendo a medida do governador, o secretário destacou a relevância da solenidade. “A nomeação dos 50 oficiais médicos é um anseio de toda a corporação, não só da Diretoria de Saúde. Os profissionais de saúde da PM têm uma função especialíssima”.

Ao longo da cerimônia, o coronel médico Roberto Rodrigues Junior, diretor de Saúde da PM, enalteceu o trabalho dos novos médicos. "Com amparo físico e psicológico, os policiais desempenham melhor suas funções de proteger a sociedade".

Os futuros tenentes-médicos, 31 homens e 19 mulheres, foram aprovados em um concurso público aberto em abril do ano passado. Nas próximas semanas, os PMs serão empossados e ingressarão no curso de formação, que dura cerca de 6 meses. As aulas acontecem na Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB). 

Os médicos da PM são responsáveis pelo atendimento dos colegas da corporação e também estão preparados para atuar em ocorrências médicas em grandes eventos e situações de emergência. “Eles cuidam do soldado de 2ª classe ao coronel”, explicou Mágino.

“O médico militar possui uma importância gigantesca na estrutura da PM. É o responsável pela queda do absenteísmo da PM, que é um exemplo para toda a administração pública”, detalhou o secretário.

Ao ingressar na carreira, o oficial médico ocupa o posto de 2º tenente, exercendo um período de estágio com duração de 1 ano. Depois dessa fase, é promovido a 1ª tenente.

O secretário concluiu o discurso exaltando os novos profissionais. “Tenho certeza que a PM selecionou o que tem de melhor e que eles farão um trabalho magnífico em prol da saúde e da integridade da nossa corporação. Essa medida de extrema importância, que trará um grande ganho para a nossa Polícia Militar e para toda a socidade”.

Reforço de efetivo e investimentos

Desde 2011, o Governo de São Paulo contratou 26.527 policiais militares e bombeiros para atuar em todas as regiões do Estado. No mesmo período, foram adquiridas 11.672 viaturas para a Polícia Militar, compradas com um investimento de R$ 597 milhões.

Estão em formação nas academias 2.438 futuros policiais militares, sendo 2.062 soldados e 376 alunos-oficiais. Além disso, estão em andamento concursos públicos para preencher mais 2.200 vagas de soldados e 221 de alunos-oficiais. 

O governador também autorizou a abertura de dois processos seletivos que irão disponibilizar mais 5.400 vagas para soldados.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também