• sábado, 17 de fevereiro de 2018
  • 21:45 Icone do tempo--ºC / --ºC

Entretenimento

10/2/2018 às 10h40

Passistas, musa e realeza do carnaval do Rio dão dicas para os pés aguentarem firme os dias de folia

Estratégias para deixar os pés prontos para o samba vão desde os tradicionais escalda-pés até absorventes para evitar que os calçados escorreguem.

Pés da realeza do carnaval, da esquerda para a direita: a segunda princesa Cíntia de Oliveira, a primeira princesa Deisiane de Jesus e a rainha do carnaval Jéssica Maia. (Foto: Cristina Boeckel/ G1) Pés da realeza do carnaval, da esquerda para a direita: a segunda princesa Cíntia de Oliveira, a primeira princesa Deisiane de Jesus e a rainha do carnaval Jéssica Maia. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Para quem gosta de dançar, sambar é uma delícia. Mas a dor, as bolhas e todos os outros problemas são um empecilho para quem deseja curtir plenamente a folia. Por isso, o G1foi até quem mais entende da arte de sambar - as passistas - e pediu dicas para os foliões passarem pelos blocos e pela Sapucaí com um pouco mais de conforto e sem medo de encarar a maratona carnavalesca.

Se o assunto é samba, ninguém melhor para sanar as dúvidas dos "súditos" do que a própria realeza do carnaval. A rainha do carnaval carioca, Jessica Maia; a primeira princesa, Deisiane de Jesus; e a segunda princesa, Cíntia de Oliveira, contam que o hábito de sambar ajuda a ganhar resistência. Mas outras pequenas dicas podem fazer a diferença para quem não tem tanta prática.

"Não dá para usar sapato apertado. Os pés incham", explica Cíntia de Oliveira. Ela dá preferência para os calcados fechados, pois há menos chance de escorregar.

 
Cíntia, Deisiane e Jessica com o rei momo, Milton Júnior, na Sapucaí (Foto: Cristina Boeckel / G1)

Cíntia, Deisiane e Jessica com o rei momo, Milton Júnior, na Sapucaí (Foto: Cristina Boeckel / G1)

Cristiane Felix, passista da Império da Tijuca há quatro anos, tem uma solução peculiar para sapatos abertos que não param no lugar: "Um absorvente na sola do pé para a sandália não escorregar".

Porém, a solução só seria aplicada em casos extremos. Para os dias de folia comuns, a receita é tradicional: maneirar.

"Uma boa alimentação, descansar bastante, comidas leves e sapato apropriado", explica Cristiane, de maneira didática para os não iniciados.

 
Cristiane Félix, passista da Império da Tijuca há quatro anos. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Cristiane Félix, passista da Império da Tijuca há quatro anos. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

 
Para sandálias que escorregam, ela sugere o uso de um absorvente na sola dos pés. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Para sandálias que escorregam, ela sugere o uso de um absorvente na sola dos pés. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Sthefany Salles, da Acadêmicos do Sossego, conta que não costuma nem sentir os danos no calor do samba. Muitas vezes, só quando descansa percebe que exagerou. Mas se o folião passou do ponto, ela também tem uma receita: "Um escalda-pés que tenha sal grosso".

Esta também é a solução para relaxar de Rafaella Mell, musa da Porto da Pedra. No caso dela, a solução é usada antes do desfile.

"Antes do desfile eu coloco os pés de molho com bastante sal grosso. E uso bastante esparadrapo para proteger na hora de entrar na avenida", conta Rafaella, que usou botas de 15 centímetros de altura na Sapucaí.

 
 
Sthefany Salles recomenda um escalda-pés com sal grosso. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Sthefany Salles recomenda um escalda-pés com sal grosso. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

 
Sthefany contou que a dor nem aparece na animação da folia. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Sthefany contou que a dor nem aparece na animação da folia. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Fora do glamour da Sapucaí, a opção de Rafaella é pelo conforto com pares de tênis.

Mesmo com as dificuldades, todas elas garantiram à reportagem que a felicidade proporcionada pelo carnaval é superior às dores.

"A gente sofre com calos, com bolhas. Mas, mesmo assim, a gente samba", comenta a rainha do carnaval, Jessica Maia.

 
Rafaella Mell também é adepta dos escalda-pés. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Rafaella Mell também é adepta dos escalda-pés. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

 
Colocar esparadrapo em pontos estratégicos também é uma opção para a musa da Porto da Pedra. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Colocar esparadrapo em pontos estratégicos também é uma opção para a musa da Porto da Pedra. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também