• sábado, 22 de setembro de 2018
  • 16:28 Icone do tempo--ºC / --ºC

Nacional

10/2/2018 às 11h54

Campanha da Fraternidade 2018 é lançada na próxima quarta-feira e traz o tema violência

A Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) definiu o tema ‘Fraternidade e Superação da Violência’ e o lema ‘Em Cristo Somos Todos Irmãos’, (Mt 23,8), em dezembro de 2016 na sede da CNBB em Brasília

Cartaz da Campanha da Fraternidade 2018  (Foto: Portal Kairós) Cartaz da Campanha da Fraternidade 2018 (Foto: Portal Kairós)

A igreja católica se prepara para iniciar na quarta-feira de cinzas, após o feriado do carnaval, na terça-feira, a Campanha da Fraternidade 2018.

A Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) definiu o tema ‘Fraternidade e Superação da Violência’ e o lema ‘Em Cristo Somos Todos Irmãos’, (Mt 23,8).

Devido ao seu alto grau de complexidade, o tema violência foi discutido, refletido e aprofundado em um seminário que aconteceu no dia 9 de dezembro de 2016 na sede da CNBB em Brasília.

As paróquias de Dracena terão missas especiais na quarta-feira. Na igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida haverá celebrações às 7h e às 19h30.

Durante todo o período da quaresma todas as sextas-feiras haverá procissão penitencial saindo do cruzeiro (perto da EE Isac) às 6 horas, indo até a Matriz onde se celebra missa e à noite após a missa das 19h30 ocorre a reza da via sacra.

No Santuário Diocesano Nossa Senhora de Fátima (Vila Barros), a missa de cinzas será às 19h30; na igreja São Francisco de Assis, a celebração está marcada para as 20h.

Os livrinhos da Campanha da Fraternidade podem ser adquiridos nas secretarias paroquiais.

 

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018

O bispo dom Leonardo Steiner ressaltou que a violência está presente em vários segmentos da sociedade. Seja na rua, dentro de casa, pela condição social, pelo gênero, nos meios de comunicação e até na intolerância das palavras. “Toda violência exclui, toda violência mata”.

O sacerdote Antônio Xavier Batista, fez uma análise do que significa a violência e ainda refletiu a temática a partir do livro de Jonas. “Escolhi esse texto porque nele é possível encontrar vários elementos que ilustram os vários tipos de violência vividos pelo povo”, comentou o padre Antônio Xavier. Antônio também complementou sua fala dizendo que se entende por violência qualquer ação contra a vida ou a sociedade que possa causá-las prejuízo ou destruí-las por completo. A Escritura conhece duas formas de violência: uma injusta (fruto da injustiça dos homens) e outra “justa” utilizada por uma causa justa ou por fim nobre como é o caso da legítima defesa.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também