• domingo, 23 de setembro de 2018
  • 16:54 Icone do tempo--ºC / --ºC

Educação

14/2/2018 às 09h55

Após atuação de Promotoria, escola de Junqueirópolis ganhará obras de acessibilidade

Liminar determina que Estado faça cronograma em 180 dias.

A pedido do MPSP, Justiça deu prazo de 180 dias para apresentação de cronograma de obras garantidoras da acessibilidade e da expedição do Auto de Vistoria de Corpo de Bombeiros, da Estadual Professor Idene Rodrigues dos Santos, em Junqueirópolis (Foto: Reprodução) A pedido do MPSP, Justiça deu prazo de 180 dias para apresentação de cronograma de obras garantidoras da acessibilidade e da expedição do Auto de Vistoria de Corpo de Bombeiros, da Estadual Professor Idene Rodrigues dos Santos, em Junqueirópolis (Foto: Reprodução)

Pessoas com necessidades especiais e dificuldade de locomoção que transitam pela Escola Estadual Professor Idene Rodrigues dos Santos, em Junqueirópolis, obtiveram uma importante vitória graças à atuação do promotor de Justiça Ruy Bodini. Em decisão liminar concedida na última quarta-feira (7/2) no âmbito de ação civil pública ajuizada pelo membro do MPSP, o Judiciário determinou que a Fazenda Pública do Estado de São Paulo execute obras para tornar acessível aquela unidade de ensino. A Justiça deu prazo de 180 dias para apresentação de cronograma de obras garantidoras da acessibilidade e da expedição do Auto de Vistoria de Corpo de Bombeiros. A partir do término do cronograma, foi foi estabelecido prazo de mais 180 dias para o início dos serviços no local e de um ano para a conclusão das obras. Para caso de descumprimento, foi fixada multa diária no valor de R$ 500.

Na petição inicial da ação, o promotor de Justiça alegou que a educação é direito de todos, e que o Estado tem obrigação de ofertá-la a toda a população infanto-juvenil que se encontra em condições de frequentá-la. Sobre o direito à edução para o aluno com deficiência, Bodini destacou que a necessidade da existência de um "sistema educacional inclusivo (sistema que englobe professores capacitados, recursos específicos de cada deficiência, escola adaptadas, etc). E, neste caso, as escolas devem estar preparadas e adaptadas para recebê-las".

A inicial cita a instauração de um inquérito civil com o objetivo de verificar a acessibilidade na Escola Estadual Professor Idene Rodrigues dos Santos. O procedimento atestou que as instalações não estão adaptadas para as pessoas com deficiência. "Há diversas barreiras arquitetônicas que dificultam a locomoção e a acessibilidade das pessoas com deficiência, prejudicando a inclusão do aluno com deficiência", como rampa de acesso com inclinação superior a 8,33%, ausência de guia de balizamento em parte da sua extensão, falta de corrimão de duas alturas em cada lado e de piso tátil, além da falta de contraste de cor na fachada, o que dificulta identificar a porta de entrada por pessoas com baixa visão.

Já o bloco administrativo da unidade de ensino tem corredor com obstáculo suspenso, sem a presença de piso tátil de alerta, para auxiliar as pessoas com deficiência visual, e existência de desnível superior a 5 milímetros na entrada de diferentes salas, sem o acabamento adequado, além de outros problemas.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também