• quinta-feira, 26 de abril de 2018
  • 06:46 Icone do tempo--ºC / --ºC

Habitação

16/3/2018 às 17h22

Entrega de moradias do Minha Casa Minha no Rio supera marca de 160 mil unidades

Com a entrega de mais 300 unidades do Programa Minha Casa Minha Vida hoje (16), em Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro, o número de unidades distribuídas chega a 162.333, beneficiando quase 650 mil pessoas. A informação é da Caixa Econômica Federal. No Brasil, em nove anos, o programa já entregou 3,68 milhões de casas e apartamentos para 14,7 milhões de pessoas.

Os apartamentos de Santa Cruz compõem o Residencial Porto Fino, que recebeu investimentos de R$ 22,5 milhões, em recursos do Fundo de Arrendamento Residencial. Cada apartamento tem dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço; piso cerâmico em todos os ambientes e área privativa de 43,47 metros quadrados (m2). O condomínio é fechado e dispõe de guarita, estacionamento, área de lazer, parque infantil, centro comunitário e quadra de esporte.

A construção do Residencial Porto Fino está dentro do programa Avançar, que retomou obras inacabadas em todo o país. Além dos prédios, foram construídos equipamentos de uso comum, como parque infantil, quadra de esporte e centro comunitário. A área foi toda urbanizada, com pavimentação, drenagem, iluminação e rede de água e esgoto. Os moradores contarão ainda com coleta de lixo e transporte público, de responsabilidade do prefeitura.

Mais oito condomínios residenciais estão sendo construídos no Rio de Janeiro pelo governo federal, e a previsão de entrega é de mais 22 mil moradias até o fim do ano na capital fluminense. No estado, a previsão é de mais 76 mil unidades habitacionais, dentro das faixas 1, 2 e 3 do Minha Casa Minha Vida.

“A casa própria é sinônimo de dignidade. É uma conquista para essas famílias, mas também para o Brasil, que tem retomado a capacidade de investimento. Isso é resultado do esforço do governo Temer de colocar o país nos trilhos, por meio de medidas como o controle dos gastos públicos e o compromisso de retomar obras que estavam inacabadas”, afirma o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, que conduz o Avançar.

As moradias entregues hoje, avaliadas em R$ 75 mil, vão receber 2.400 pessoas que compõem a Faixa I do programa, ou seja, que tenham renda familiar mensal de até R$ 1.800. Uma delas é a manicure Tamires Fernandes Leite, de 25 anos, casada com Vanderli Barbosa Hora, de 28, e mãe de Ana Clara, de 7, Ana Júlia, de 4, e Isac, que está com 2 anos.

Tamires  conta que morava em uma comunidade no bairro Sampaio, na zona norte, onde pagava aluguel em uma casa de um quarto. Agora, a expectativa é muito boa com a nova casa. “Para mim, está sendo muito bom, porque eu moro no Sampaio em comunidade. Só o fato de sair da comunidade e poder criar meus filhos em um lugar diferente já é maravilhoso. Estou com um pouco de medo, porque é tudo novo, não conheço nada aqui. Porém, estou muito feliz, as crianças também. Eu já vi escola pras meninas, mas ainda não sei onde tem a creche para o Isac.”

Apesar de ser longe de onde mora atualmente, mais de 50 quilômetros, Tamires diz que a rotina não será difícil, já que trabalha apenas às sextas-feiras e sábados. Já o marido, que trabalha em uma loja de material de construção na região onde morava, está com outro emprego em vista, mais perto da casa nova.

Cada família beneficiada paga a prestação de acordo com a renda familiar bruta mensal, com parcelas que variam de R$ 80 a R$ 270.

Avançar

O Programa Avançar foi lançado no fim do ano passado, tendo como meta concluir mais de 7 mil obras em todo o Brasil. Ao todo, serão investidos cerca de R$ 130 bilhões.

No Rio de Janeiro, são 218 projetos com previsão de investimento de R$ 10,54 bilhões até o fim do ano. Entre as obras estão a duplicação da BR-493, entre Manilha e Santa Guilhermina; a drenagem urbana, canalização e dragagem na Bacia do Rio Bengalas, em Nova Friburgo; e a ampliação de parte da BR-101, importante rodovia que corta o estado.

*Com informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria-Geral da Presidência da República

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também