• sábado, 20 de outubro de 2018
  • 07:34 Icone do tempo--ºC / --ºC

Justiça

14/5/2018 às 09h55

Justiça de Bastos condena 28 réus por tráfico de drogas

Quadrilha agia em Bastos, Iacri, Tupã, Pompéia e Birigui. Total das penas passa de 450 anos.

Processo foi julgado na Vara Única do Fórum de Bastos  (Foto: TJ/SP) Processo foi julgado na Vara Única do Fórum de Bastos (Foto: TJ/SP)

A Vara Única da Comarca de Bastos condenou 28 réus por tráfico de drogas e associação para o tráfico na cidade e região. As penas aplicadas variam de seis anos e sete meses de reclusão a 25 anos de reclusão, todas em regime inicial fechado. A soma das penas de todos os sentenciados resultou em 492 anos de prisão. 

Consta nos autos que, em 2015, operação policial desbaratou a quadrilha que agia nas cidades de Bastos, Iacri, Tupã, Pompéia e Birigui.  De acordo com a decisão do juiz Arthur Lutiheri Baptista Nespoli, “os acusados atuavam de forma paralela e convergente no tráfico de entorpecentes na cidade de Bastos e região, divididos em ‘núcleos’ criminosos bem definidos, restando cabalmente comprovada a existência (materialidade) de uma associação destinada à prática do tráfico de entorpecentes, estando presente a estabilidade e a permanência do vínculo entre os agentes”.

O magistrado destacou, ainda, que os sentenciados agiram de forma “altamente reprovável, violadora dos mais comezinhos sentimentos da sociedade e da justiça”, especialmente por traficaram drogas de alta periculosidade como cocaína e crack, e que “objetivaram obter dinheiro fácil, em detrimento do trabalho”. Os sentenciados não poderão recorrer em liberdade. Foi determinada expedição de mandados de prisão preventiva em desfavor dos condenados cuja custódia cautelar foi decretada na sentença.

Cabe recurso da decisão.

Processo nº 0001446-06.2015.8.26.0069

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também