• sábado, 26 de maio de 2018
  • 11:02 Icone do tempo--ºC / --ºC

Legislativo

15/5/2018 às 14h13

Câmara de Dracena aprova uso do prédio da EMS pela Santa Casa e reestruturação do Consea

O médico diretor do Banco de Sangue, Silvio Adir Miguel e o vice-provedor da Santa Casa, Celso Santin (Foto: Assessoria Câmara Municipal) O médico diretor do Banco de Sangue, Silvio Adir Miguel e o vice-provedor da Santa Casa, Celso Santin (Foto: Assessoria Câmara Municipal)

Os vereadores aprovaram dois projetos de lei na Ordem do Dia da sessão de segunda-feira (14). O de n.° 33/18, que autoriza a cessão de uso do prédio da Empresa Municipal de Saúde para a Santa Casa, foi incluído em regime de urgência.

A parte onde funciona atualmente o Banco de Sangue passará por reformas nos próximos dias e, com a aprovação do projeto, a Santa Casa poderá até 31 de dezembro alocar os equipamentos no prédio e continuar com a prestação do serviço.

Diretoria e funcionários do órgão acompanharam a discussão do projeto nas galerias da Casa. Na semana passada, os vereadores receberam membros da diretoria para tratar sobre o assunto. O prédio da EMS, atualmente sem uso, foi visto como solução para o impasse já que atende perfeitamente aos requisitos.

Na discussão do projeto, os vereadores fizeram uso da palavra para manifestar seu apoio. Logo ao fim da sessão, o presidente da Câmara Rodrigo Parra cedeu alguns minutos para que o vice-provedor da Santa Casa Celso Xavier Santin, acompanhado pelo diretor técnico do Banco de Sangue Silvio Adir Miguel, usassem a Tribuna.

Santin agradeceu a vinda do recurso que possibilitou a reforma e aos agentes públicos. “Em nome do provedor (...) e de todo o corpo funcional venho agradecer humildemente a sensibilidade que os senhores vereadores e o Poder Executivo tiveram para conosco.”

Já o segundo projeto a ser discutido foi o de n.° 27/18, que reestrutura a composição dos membros do Conselho Municipal de Segurança Alimentar.  A nova redação reduz o número de membros, que atualmente é de 22, para 14.

O Consea foi criado em 2015, por meio da Lei n.° 4450, de 17 de julho de 2015, com sua atuação voltada para as políticas públicas referentes à segurança alimentar e ao combate à fome. O mandato dos conselheiros, escolhidos pelas entidades e instituições municipais, é de dois anos, podendo ser renovado.

Além desses projetos, os vereadores também apresentaram seus requerimentos e indicações. A próxima sessão ordinária será realizada na segunda-feira (21) a partir das 20h com transmissão via rádio e TV Câmara no Facebook.

Outras Imagens:

  •  (Foto: Assessoria Câmara Municipal)

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também