• segunda-feira, 22 de outubro de 2018
  • 01:00 Icone do tempo--ºC / --ºC

Polícia

15/5/2018 às 15h03

Lei Seca flagra 1.047 motoristas alcoolizados no interior do Rio

O governo do Rio de Janeiro realizou nos quatro primeiros meses do ano 97 operações de fiscalização de trânsito no interior do estado, abordando 11.660 motoristas, dos quais 1.047 foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool. A meta das operações é a redução do índice de motoristas dirigindo alcoolizados.

Os números divulgados hoje (15) indicam que, este ano, a média de abordados com sinais de alcoolemia na Região Metropolitana é de 4,3%, enquanto no interior o índice é de 9% do total de abordagens.

Foram multados 3.592 motoristas, rebocados 531 veículos e apreendidas 876 carteiras de habilitação.

No mesmo período do ano passado, segundo informações do Núcleo de Imprensa do governo do Rio, houve 79 ações no interior, resultando na abordagem de 9.760 condutores, dos quais 882 foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool.

O tenente-coronel Marco Andrade, coordenador da Operação Lei Seca no estado, disse que a meta do aumento das operações é conscientizar os motoristas sobre a necessidade de mudar os hábitos, além de evitar que se dirija sob efeito de bebidas alcoólicas.

“Analisando as estatísticas da Operação Lei Seca, percebemos que no interior muitos motoristas insistem em combinar álcool e direção. Intensificando as ações de educação e fiscalização, esperamos alertar a população para que mude os hábitos”, disse.

Números da fiscalização

Desde a criação da Operação Lei Seca no estado do Rio, foram abordados mais de 2,8 milhões de motoristas em 20,6 mil ações de fiscalização. Foram multados mais de 528,7 mil veículos e outros 102,2 mil acabaram rebocados, com mais de 176,5 mil motoristas tendo a Carteira Nacional de Habilitação recolhida. Os números indicam, ainda, que foi identificada embriaguez em mais de 185,2 mil condutores.

O governo do Rio lembra que, com a política de tolerância zero (Lei 12.760/12), o condutor que for flagrado dirigindo sob o efeito de álcool sofrerá penalidades administrativas se realizar o teste do bafômetro e for apontada presença de pelo menos 0,05mg/L de álcool.

Além disso, o motorista é multado em R$ 2.934,70, tem o veículo retido e o direito de dirigir suspenso por um ano. Em caso de reincidência, a multa dobra e passa a ser de R$ 5.869,40. E, caso o índice seja igual ou maior que 0,34mg/L, além destas penalidades, configura crime de trânsito, cuja pena varia de 6 meses a 3 anos de detenção.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também