• quarta-feira, 15 de agosto de 2018
  • 21:05 Icone do tempo--ºC / --ºC

Penitenciária

22/5/2018 às 19h17

2.946 jovens da Fundação CASA votarão na próxima eleição

45 são de Irapuru

Exercer o papel como cidadão e votar com consciência na próxima eleição será importante para determinar os rumos do Brasil. Pensando nisso, a Fundação CASA e o Tribunal Regional Eleitoral, entre os dias 10 a 25 de maio, estão fazendo o alistamento eleitoral, a revisão de documentos e a biometria de 2.946 jovens que cumprem medida socioeducativa na Instituição e optaram a votar em todo o Estado de São Paulo.

Deste total, 45 são adolescentes de Irapuru.

Para Adilson Fernandes, diretor técnico da Fundação CASA, é importante que a sociedade exerça conscienciosa seu papel na próxima eleição. “Não é diferente para os adolescentes que estão cumprindo medida socioeducativa na Fundação. Eles têm que saber a fundamental importância a efetiva participação no processo eleitoral, escolhendo bem e com critérios os seus votos”, destacou o diretor técnico.

“Ao todo, são 2.946 adolescentes, com idade igual ou superior a 16 anos, de 106 centros socioeducativos de internação de todo o Estado que receberão o título de eleitor para votar em outubro de 2018”, completou Adilson Fernandes. “O voto é a mais poderosa ferramenta de todas quantas que dispomos e vamos oferecer aos jovens da CASA”.

Desse número de jovens que optaram em votar, 1291 jovens são da capital e Grande São Paulo, 1523 do interior e 132 do litoral. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio da Resolução 23.461/2015, fixou a criação de sessões eleitorais em centros de internação que contenham no mínimo 20 jovens aptos a votar.

Trabalho de conscientização

Nos 106 centros socioeducativos da Fundação CASA, nos quais os adolescentes optaram em votar, uma equipe pedagógica de cada local realiza oficinas de conscientização como os adolescentes para discutir política, cidadania e a importância de votar com consciência.

Segundo Ana Claudia Corsi, encarregada técnica do CASA Itaquera, as equipes pedagógicas já estão desenvolvendo debates sobre política, cidadania e democracia. “Os professores levam temas como corrupção da Lava Jato e de impeachment para as salas de aula. Fazem uma reflexão sobre os temas e os jovens dizem o que precisa para melhorar o Brasil”, exemplificou a encarregada técnica de Itaquera.

De acordo Ana Claudia, a equipe do CASA Itaquera também está preparando aulas voltadas para apresentar os candidatos e suas propostas aos jovens, além disso explicam o direito constitucional ao voto e a importância de participar de um processo eleitoral e a responsabilidade de ser um eleitor.

“É de extrema importância a participação dos nossos jovens, apesar de estarem privados de liberdade, fazem parte da sociedade. É mais uma garantia de seus direitos que a Fundação CASA está oferecendo”, destaca, Ana Claudia.

Votar com consciência

O jovem Maurício*, de 17 anos, está na Fundação Casa de Itaquera, há 9 meses. Entrou lá sem o título de eleitor e, pela primeira vez, vai poder participar das eleições. “Acho importante, principalmente agora que vou poder escolher um presidente, assim posso garantir um futuro melhor para o nosso Pais”. Segundo ele, vai optar por alguém honesto, que priorize a educação e saúde.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também