• segunda-feira, 22 de outubro de 2018
  • 00:56 Icone do tempo--ºC / --ºC

Política

6/6/2018 às 11h29

Padilha diz que redução de R$ 0,46 no diesel para o consumidor 'não é imediata'

Ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) em entrevista coletiva no Palácio do Planalto na semana passada (Foto: Isac Nóbrega/PR) Ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) em entrevista coletiva no Palácio do Planalto na semana passada (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Em entrevista ao "Jornal da CBN" na manhã desta quarta-feira (6), o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) disse que a redução de R$ 0,46no preço do litro do diesel para o consumidor "não é imediata".

Segundo Padilha, a diminuição do valor até esse nível depende de os postos de combustível esgotarem o estoque de diesel comprado antes de 1º de junho, quando a Petrobras ainda não havia reduzido o preço nas refinarias.

Outro fator para se chegar aos R$ 0,46, de acordo com o ministro, é os estados aplicarem a redução do valor do diesel na pauta de tributação (tabela) do ICMS (tributo estadual). Ele afirmou que isso deve acontecer até o dia 15.

O ministro explicou que a redução de R$ 0,46 nas refinarias vai impactar também no valor do ICMS cobrado nos estados. Em consequência, segundo ele, haverá a diminuição de no mínimo R$ 0,46 nas bombas. Padilha afirmou que, em alguns estados, a redução no preço pode até ser maior.

"Os R$ 0,46 não são imeditatos. Os R$ 0,46 dependem do estoque que tinha o posto e dependem também do preço médio dos estados, que varia em decorrência do estoque ou não", afirmou o ministro.

"O tempo [para o desconto de R$ 0,46 chegar às bombas] é o das novas aquisições de óleo e também a mudança do preço de pauta para tributação. Esse preço muda de 15 em 15 dias", completou Padilha.

Na entrevista, o ministro foi questionado se a aplicação não imediata dos R$ 0,46 na bomba de combustível representava um "recuo" no discurso do governo. No dia 1º de junho, Padilha havia dito que a partir desta segunda-feira (4) "nós deveremos ter já todos os postos do Brasil, em tese, com reabastecimento com preço novo e todos os postos praticando preços com a dedução dos R$ 0,46 no litro de óleo diesel".

 

À CBN, ele negou que esteja recuando do discurso.

"Eu continuo falando nos R$ 0,46. Apenas não posso impor a quem tinha estoque antigo ou quem ainda não está no preço de pauta para tributação que seja penalizado", disse Padilha.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também