• domingo, 22 de julho de 2018
  • 20:58 Icone do tempo--ºC / --ºC

Trânsito

20/6/2018 às 15h02

Maio apresenta redução de 14% nas fatalidades de trânsito

Ações de segurança foram intensificadas no mês. Movimento Paulista apoiou mais de 1.200 ações de conscientização. Iniciativas foram promovidas por órgãos do governo, municípios conveniados e iniciativa privada. De janeiro a maio, a queda foi de 7,9%

 (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)

No mês de maio, o Estado de São Paulo registrou redução no número de fatalidades causadas por acidentes de trânsito. Segundo levantamento feito pelo Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo de São Paulo que visa reduzir pela metade o número de óbitos no Estado, foram registrados 445 óbitos neste mês, índice 14,1% menor na comparação com o mesmo período do ano passado (518). No acumulado do ano, a redução é de 7,9%, com 2.087 fatalidades em 2018 contra 2.267 no ano passado.

Segundo os dados registrados pelo Infosiga SP, nos primeiros cinco meses deste ano, 1.157 pessoas foram vítimas de acidentes de trânsito entre 18h e 6h, o que equivale a 55% do total (2.087). Colisões entre veículos correspondem a 37,5% dos acidentes, enquanto os atropelamentos somam 28,7%. Choques contra objetos fixos equivalem a 15,1% dos casos e outros tipos de acidente somam 12,3%.

 

 

 

Estatísticas de maio

 

Em maio, motociclistas lideram as estatísticas no Estado e correspondem a 35,2% das vítimas (157 fatalidades), seguido por pedestres (27,6%), ocupantes de automóveis (22,9%) e ciclistas (9,6%). A maior parte dos acidentes está concentrada nas noites e madrugadas (54,3%) e nos finais de semana (37,8%). Jovens com idade entre 18 e 29 anos correspondem a 28,3% das vítimas (126 ocorrências), e os homens representam 82,3% dos casos.

“As ações promovidas pelo Movimento Paulista, em parceria com municípios, iniciativa privada e departamentos do Governo de São Paulo, buscam conscientizar este público. Um exemplo foi a realização, no mês de maio, da segunda edição do projeto para motociclistas, que une educação e fiscalização, e tem como objetivo mobilizar os municípios a difundir junto a esse público a pilotagem defensiva e segura e o espírito de cidadania”, afirma o diretor técnico do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, Evandro Vale.

 

Usuários de moto somam 157 vítimas em maio, mas com redução de 5,4% na comparação com 2017 (166 casos). Já 123 fatalidades vitimaram pedestres, redução de 14% (143 óbitos), seguido por ocupantes de automóveis, com 102 vítimas (-25,5%, 137 casos), e ciclistas, único grupo que apresentou aumento no mês. Foram 43 fatalidades em maio, contra 32 no ano passado, aumento de 34,4%.

 

 

 

Sobre o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

 

Programa do Governo do Estado de São Paulo, tem como principal objetivo reduzir pela metade os óbitos no trânsito no Estado até 2020. Inspirado na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o período de 2011 a 2020, o comitê gestor do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é coordenado pela Secretaria de Governo e composto por mais nove secretarias de Estado: Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transportes, Saúde, Direitos da Pessoa com Deficiência, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.  As secretarias são responsáveis por construir um conjunto de políticas públicas para redução de vítimas de acidentes de trânsito no Estado.

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito envolve também a sociedade civil com o apoio de empresas – Abraciclo, Ambev, Arteris, Banco Itaú e Instituto Mobih – e terceiro setor – Together for SaferRoads (TSR), ONG Criança Segura, Vital Strategies e Fundação Volkswagen – e do Centro de Liderança Pública (CLP).

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também