• sexta-feira, 20 de julho de 2018
  • 13:15 Icone do tempo--ºC / --ºC

Região

4/7/2018 às 07h11

Imunização de bovídeos contra a febre aftosa não atinge 100%, informa a EDA de Dracena

A 1ª etapa da vacinação contra a doença neste ano encerrou-se no último dia 15; segundo o médico veterinário do EDA, Marcelo Kenji Yoshida, a meta era atingir 300 mil cabeças

A 1ª etapa da Campanha Contra a Febre Aftosa em todo o Estado de São Paulo encerrou no dia 15 do mês passado, e na região, segundo o Escritório de Defesa Agropecuária (EDA), de Dracena, a meta de vacinar 100% os rebanho de bovídeos das mais de quatro mil propriedades de 16 cidades (Panorama a Mariápolis) não foi alcançada.

Conforme o médico veterinário do EDA de Dracena, Marcelo Kenji Yoshida, o objetivo era alcançar a imunização em torno de 300 mil cabeças de bovídeos. Segundo ele, ainda não há um número de quantos animais foram vacinados.

Segundo Marcelo, os criadores de rebanho que vacinaram no prazo ainda não declararam até o último dia 22 do mês passado (prazo final), ou até mesmo aqueles que perderam os dois prazos, tanto de vacinação ou declaração. Eles deveriam após a aplicação da vacina, realizar a declaração obrigatória sobre as informações dos animais, criador e da propriedade através do sistema de Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedav) ou nas unidades dos Escritórios da Defesa Agropecuária (EDA).

O médico veterinário ressaltou que os criadores de bovídeos da região devem procurar o EDA mais próximo onde reside, para regularizar a situação.

Ainda conforme ele, o criador que perdeu o prazo de vacinação do rebanho, está sujeito a pagar uma multa no valor de cinco UFESPs (R$ 128,50) por cabeça, e também da declaração não informada do animal no valor três UFESPs (R$ 77,10).

 

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também