• sexta-feira, 19 de outubro de 2018
  • 03:53 Icone do tempo--ºC / --ºC

Comportamento

8/8/2018 às 17h09

Raiva canina: conheça mais sobre essa doença

 (Foto: Bonde News) (Foto: Bonde News)
 Uma das doenças mais conhecidas do mundo animal é a raiva. Ela é transmitida, principalmente, por animais silvestres, como o morcego. É uma doença preocupante, já que a taxa de mortalidade é de quase 100% e a chance de cura é rara. É necessário ficar atento também, porque é a raiva é uma zoonose, ou seja, passa de animal para humano. 
 
Existem três tipos de raiva canina. A principal e a mais comum é a raiva furiosa, depois a raiva muda e a mais rara é a raiva intestinal. Todas elas são transmitidas através da mordida do cão ou por animais silvestres. Por isso, para prevenir é necessário manter a vacina em dia.
 

Quais os sintomas da raiva canina? 

Os primeiros sintomas da raiva furiosa, é agitação do cachorro e busca por lugares escuros para se esconder. Ele fica distante e não responde a nenhum chamado. Depois de um tempo, ele começa a ficar agressivo e a salivar de forma incomum. Com os sintomas piorando, ele passa a não comer e nem beber água, devido a paralisia. 

Já na raiva muda, o cão não fica agitado, e sim sonolento e melancólico. A paralisia, assim como a Raiva furiosa, que fica pior ao longo dos dias. 

E na raiva intestinal é diferente das outras, nela o cão vai apresentar vômitos e cólicas intestinais durante 2 ou 3 dias. Após isso, o cão não vai aguentar e irá falecer. 

 

Transmissão da raiva 

A transmissão da doença é feita ao entrar em contato com a saliva do animal que está contaminado com a raiva. O cachorro que já estiver doente, deve ficar isolado dos outros. O cuidado deve ser dobrado, pois a doença pode ser transmitida para humanos e não há tratamentos. 

Vacina contra a raiva 

A vacina dever ser feita a partir dos 4 meses de vida do animal. Depois da primeira dose, ela deve ser tomada de ano em ano. Atenção! Os gatos também devem tomar a vacina anualmente para evitar a raiva felina. Não deixe de proteger o seu animalzinho.

Com informações do blog Geração Pet

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também