O capitão do Corpo de Bombeiros do Minas Gerais, Leonard Farah (Divulgação Redes Sociais)

Especializado no impossível. Esta é a frase que está no perfil do instagram do capitão do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Leonard de Castro Farah, comandante das operações de busca e salvamento em Brumadinho, Minas Gerais. Ele também comandou a operação de Busca e Salvamento no desastre de Mariana, em 2015.

Em sua rede social, o capitão contou a história da imagem da santa encontrada pela equipe dos bombeiros do Oeste Paulista, da qual o sargento Ramos fez parte.

Na publicação, que recebeu mais de duas mil curtidas e inúmeros comentários, ele explicou que a família o procurou e pediu se seria possível resgatar bens materiais de grande valor sentimental – fotografias de família e a imagem de Nossa Senhora Imaculada Conceição – num sítio que havia sido invadida pela lama. Após o sucesso do resgate, além do texto e das fotos, o capitão publicou o áudio emocionante do agradecimento que recebeu em suas redes sociais. A referida família perdeu três parentes na tragédia, mas não foi nesse sítio, em outros pontos da cidade. A reportagem entrou em contato a com a família que teve os pertences resgatados pelos bombeiros paulistas, e num primeiro momento, foi informada de que todos ainda estavam muito abalados e por isso não se pronunciariam.

Com o contato estabelecido e passados alguns dias, Artur, genro de Solange Coelho, aceitou conversar com a reportagem. Ele explicou que a sogra ganhou a imagem de uma tia há 40 anos. Por ter uma devoção muito grande,  fez questão de batizar  os três filhos – um deles, Érica, esposa de Artur – na paróquia Imaculada Conceição em Belo Horizonte. “Eu procurei pelo comandante Farah para verificar a possibilidade de resgate de alguns bens que representassem a história do sítio e que tinham grande valor sentimental. Foi de grande valor resgatarmos um pedaço dessa história”, confidenciou.

Sítio em que foram resgatadas as fotografias e imagem da Imaculada Conceição (Divulgação Redes Sociais)

 

Veja o post do capitão Leo Farah:

Momento de oração dos bombeiros (Divulgação Redes Sociais)

“Quando digo que estamos preparados para QUALQUER MISSÃO não é da boca pra fora. Um senhor me procurou um dia em Brumadinho para dizer que seu sítio havia sido coberto pela lama, mas que felizmente ninguém havia sido atingido. Ele ainda me disse que no sítio haviam bens com valores sentimentais muito grande para a família como quadro de fotos antigas e uma santa que estava na sua família há algumas gerações. Ele me perguntou se seria possível fazer este resgate. Disse a ele que poderíamos sim tentar mas como o terreno estava muito fluidificado e a casa bem danificada seria uma operação arriscada! Eu queria mandar uma guarnição de MG já que eu conhecia melhor os militares que iriam atuar, mas o tenente Dos Santos @dossantos_1987 do @corpodebombeirosdapmesp se prontificou a ir até o local e realizar a missão! Realizamos um planejamento prévio, verificando os riscos expansíveis do terreno para que conseguíssemos completar a missão ! Os militares foram infiltrados através de aeronaves o mais próximo possível do local. Cerca de 3 horas após a infiltração recebi a grata satisfação de que a missão havia sido cumprida! Ligamos lata o Sr Arthur que estava indo para Belo Horizonte e diante do sucesso do resgate resolveu voltar para Brumadinho para receber os bens! Foi emocionante ver o agradecimento dessa família e receber esse áudio que nos enche de orgulho do @bombeirosmg é do @corpodebombeirosdapmesp !! A qualquer hora, qualquer lugar qualquer missão!”, termina o post.

A imagem foi encontrada nessa estante intacta e sem nenhuma mancha de lama (Divulgação Redes Sociais)
Presente na família há gerações, a imagem retornou as mãos de Solange Coelho (Divulgação Redes Sociais)
Artur (de boné à esquerda) e a esposa Érica com a santa fizeram questão de agradecer aos bombeiros paulistas (Divulgação Redes Sociais)