Há 10 anos, o grupo de voluntários oferece alegria e suas atividades na Santa Casa de Dracena (Cedida/Plantão da Alegria)

Neste Dia das Crianças e também dedicado a Nossa Senhora Aparecida, o JR e o Portal Regional homenageia o grupo Plantão da Alegria, que completou 10 anos de atividades na cidade.

Quem já passou por uma unidade hospitalar seja acompanhando uma criança, um idoso ou qualquer outra pessoa muitas vezes se vê sozinho e triste aguardando a cura do paciente internado. E, nesta espera pode ser pego de surpresa por esses voluntários que num momento tão delicado conseguem trazer de volta um sorriso no rosto de quem aguarda e ainda a esperança de que dias melhores virão.

O Plantão da Alegria iniciou sua jornada em setembro de 2009, os integrantes contam que deram início a um sonho.

Caracterizados de palhaços, seus integrantes levam aos hospitais alegria, bem-estar aos pacientes, acompanhantes e funcionários, usando a linguagem do palhaço tornando um ambiente humanizado.

O trabalho é desenvolvido nas Santas Casas de Dracena e Junqueirópolis. Em Dracena, atuam há 10 anos e na vizinha Junqueirópolis, pouco menos de dois anos.

Atualmente o grupo é composto por 22 jovens na idade que varia de 18 a 40 anos, entre eles, há professores, advogados, psicólogos, assistente social, enfermeiros, bancários. Os organizadores brincam: “temos de tudo um pouco”.

Nas apresentações eles trocam a clássica roupa branca do médico por roupas divertidas. Os jalecos recebem bolsos coloridos e apetrechos por todos os lados, os sapatos tradicionais em sapatos de palhaços, calças coloridas e o nariz vermelho, ingrediente final dessa receita de alegria que não possui contra indicação, contam.

Para eles, o riso e a alegria sempre serão ótimos aliados ao tratamento do paciente. Uma vez que o paciente internado sempre está à espera do médico, da enfermeira, do acompanhante e, de repente se surpreende com os palhaços que interagem com os pacientes fazendo brincadeiras, cantando e dançando. Os voluntários afirmam que neste instante o processo curativo se inicia.

O Plantão da Alegria já participou de campanhas para captação de medula; em asilos e também atuou durante um ano no Hospital do Câncer de Presidente Prudente.

“Hoje chegamos aos 10 anos com o coração cheio de gratidão. Agradecemos a Deus que foi o maior sonhador e idealizador, aos nossos parceiros de caminhada, amigos, família que sempre esteve junto conosco. A Santa Casa de Dracena e Santa Casa de Junqueirópolis que abriram as portas e confiaram em nosso trabalho”, pontaram os organizadores do grupo finalizando deixando esta frase: “Não existe nenhuma coisa séria que não possa ser dita com um sorriso”.