Larvas foram encontradas em bebedores de animais com facilidade informou a VE (Imagem Ilustrativa)

A Prefeitura de Dracena, através da Vigilância Epidemiológica, informa que o resultado da última ADL (Atividade de Densidade Larvária) realizado no mês de outubro, apontou um índice de 0,8 pra infestação do mosquito Aedes aegypti.

O Ministério da Saúde classifica o risco dos municípios conforme os seguintes critérios: Índice < que 1 – Baixo risco; índice  = 1 até 3,9 – Alerta; índice > 3,9 – risco de surto.

Foram visitados para a pesquisa 1.033 imóveis de diversos bairros de Dracena,  e o material que mais foi encontrado com água foram garrafas retornáveis, e o objeto com mais larvas foi bebedouros de animais.

A Vigilância ressalta que garrafas devem ser guardadas de boca para baixo e em local coberto e os bebedouros de animais é necessário lavar e esfregar com uma bucha e água e sabão todos os dias, porque os ovos do mosquito Aedes aegypti ficam grudados na borda do recipiente e são do tamanho de um grão de areia, dificultando a visibilidade, e se o morador apenas trocar a água esse ovo vai continuar nascendo e se desenvolvendo em larva e mosquito.

Dracena até ontem, 5, registrou 974 casos de dengue. A VE informa que este período em que estamos é preocupante, porque com o calor excessivo acontecem as pancadas de chuva e é ai que vários materiais ficam com água parada se tornando criadouro do mosquito, por isso a atenção deve ser redobrada. Alerta que ao sentir algum sintoma como febre, dores no corpo, dores de cabeça, procurar a unidade de Saúde mais próxima para detectar se é dengue. (Com informações da Diretoria de Comunicação/Prefeitura)