Sede da 1ª Cia da Polícia Militar onde está instalado o Numec /Cejusc (Vanessa Matsumoto/JR)

Em solenidade realizada ontem, 20, à tarde, na sede da 1ª Cia da Polícia Militar de Dracena, o  Tribunal de Justiça do Estado de  São Paulo instalou oficialmente o Núcleo de Mediação Comunitária (Numec) e o Posto do Cejusc.

Confira todos do evento no www.portalregional.net.br na Galeria de Fotos.

O setor de conciliação e mediação entre partes envolvidas em ocorrências de menor potencial ofensivo vai funcionar para a resolução de conflitos. O ato solene foi abrilhantado pela Banda Marcial do CPI-8 de Presidente Prudente, contou com a presença do desembargador José Carlos Ferreira Alves, que representou o presidente do Tribunal de Justiça Paulista; dos juízes do Poder Judiciário de Dracena; Milton Polon, presidente do Legislativo dracenense; do coronel Franco comandante do CPI-8 da Polícia Militar e da major Fassini, comandante do 25º Batalhão; do prefeito Juliano Brito Bertolini e do vice Moisés Antonio de Lima e demais autoridades civis e militares, além de representantes da OAB secção de Dracena e da OAB Paulista.

O prefeito Juliano disse que o Numec/Cejusc de Dracena é mais uma conquista e avanço com a parceria entre a PM, o município e o Tribunal de Justiça, através do desembargador Ferreira Alves. “É um momento de muita alegria com esse projeto que deu certo e Dracena foi escolhida para a instalação dessa mediação junto a Polícia Militar”, comentou Bertolini.

O desembargador Ferreira Alves disse que a instalação do Numec/Cejusc não é importante somente para o Poder Judiciário, mas sim para toda a população e a todos que necessitam de uma prestação jurisdicional e que buscam uma solução de direito material, que até tempos atrás precisava enfrentar toda a burocracia que ainda existe em relação aos processos tradicionais”, disse o desembargador. Ferreira Alves afirmou que o Numec/ Cejusc já está funcionando e convida a população dracenense se valer desses meios opcionais de solução de conflitos que está instalado na sede da 1ª Cia da PM na rua Monte Castelo, 886, no centro. Policiais altamente capacitados trabalham para realizar a mediação.

A major Fassina, comandante do Batalhão de Dracena afirmou que acha fundamental a participação da Polícia Militar abrangendo mais essa modalidade que pode conciliar nas causas mais simples que podem ser resolvidas sem a intervenção do judiciário que teria um processo longo e moroso “Essa mediação vai agilizar pequenos conflitos e por isso é um grande ganho tanto para a Polícia Militar poder participar ativamente e para a população de Dracena”, concluiu.

O juiz de direito de Dracena, Marcus Frazão Frota também falou aos presentes representando o judiciário local, o quanto é importante esse novo serviço do Nuem/Cejusc em parceria com a Polícia Militar.

Os mediadores da Polícia Militar do Numec /Cejusc serão as cabos Graziela e Elaine Barros e o sargento Peres, que ainda estão passando por estágio de capacitação e em breve participarão das audiências.