Penitenciária de Dracena: profissional de psicologia e psiquiatria estão habilitados para aplicar teste canadense de avaliações criminológicas (Arquivo/JR)

Dezenove psicólogos da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) concluíram o curso de capacitação em EscalaHare – PCL-R, e estão habilitados para aplicar o teste canadense de avaliações criminológicas nas unidades penitenciárias administradas pela SAP no Estado de São Paulo.

Na região, foram capacitados 7 psicólogos que atuam nas Penitenciárias “Anízio Aparecido de Oliveira” de Andradina; “João Augustinho Panucci” de Marabá Paulista; “Adriano Aparecido de Pieri” de Dracena; “Maurício Henrique Guimarães” de Presidente Venceslau (PII); Centro de Progressão Penitenciária I de Pacaembu e Centro de Progressão Penitenciária “Dr. Javert de Andrade” de São José do Rio Preto.

A formatura e a entrega dos diplomas fora ontem, 26, no Auditório Espaço da Cidadania André Franco Montoro, na Secretaria da Justiça e Cidadania, na capital.

O Imesc, órgão vinculado à Secretaria da Justiça, ministrou as aulas do curso da Escala Hare- PCL-R. O trabalho resulta de um convênio firmado entre o Imesc e a SAP. Os 19 profissionais que receberam os certificados nesta terça-feira estão lotados nas Unidades Prisionais e Unidades de Reintegração Social (Centrais de Atenção ao Egresso e Família, Centrais de Penas e Medidas Alternativas e Células de Referências Técnicas) das regiões Oeste e Noroeste.

O curso foi composto por videoaulas teóricas conduzido pela psiquiatra Hilda Morana, doutora em Psiquiatria Forense pela USP, responsável pela versão brasileira do PCL-R Escala Hare no Brasil. “A disponibilização desse instrumento para os profissionais das áreas de psicologia e psiquiatria forense é muito útil para a avaliação da personalidade dos criminosos, área em que a psicologia tem tanto a contribuir e a crescer”, explicou. (Com informações assessoria de comunicação Governo do Estado)