Deputado Reinaldo Alguz, prefeito Juliano Bertoloni, deputado Enrico Misasi e presidente do Legislativo local, Milton Polon (Vanessa Matsumoto/JR)

Durante reunião ontem, 29, de manhã, no auditório do Senai em Dracena que contou com as presenças de parte da imprensa local, autoridades do município e alguns prefeitos da região, o prefeito Juliano Bertolini, de Dracena e os deputados Reinaldo Alguz (estadual) e Enrico Misasi (federal), falaram sobre a aprovação pelo Tribunal de Contas da União (TCU) da renovação  antecipada da concessão ferroviária da malha paulista, a qual está incluída a região da Nova Alta Paulista. Eles afirmaram que essa renovação é uma boa notícia, porque é uma grande conquista para o município e toda a região.

O deputado Reinaldo Alguz afirmou que era motivo de alegria estar em Dracena anunciando a aprovação por parte do TCU à empresa Rumo Logística pelo contrato que já existia com a condição de fazer investimento na ordem de R$ 6 bilhões, podendo chegar a um valor ainda maior diretamente pela própria empresa, além de outros investimentos indiretos.

Segundo Alguz isso vai representar uma geração de empregos no Estado de São Paulo para 131 mil pessoas, com os investimentos em dormentes, vagão, ferrovia, intermodal, construção e duplicação de Itirapina até o Porto de Santos em duas linhas, sendo uma que sobe e a outra que desce vindo para a região até o porto de Panorama. “Isso representa que o Porto de Santos que é o maior da América Latina em contato direto com Panorama para que a região tenha esse investimento. Estamos muito felizes com essa conquista que vai gerar emprego e renda. Temos que comemorar muito”, disse o deputado.

Alguz ressaltou que se não tivesse um deputado estadual e federal da região jamais trabalhando com os prefeitos e o apoio dos vereadores jamais seria possível realizar todo esse trabalho que serão investimentos em trem de carga que depois podem aparecer outros empresários que queiram investir no transporte de passageiros. “O mais importante é que a ferrovia será reativada e a Rumo terá seis anos para fazer todo esse investimento e sem dúvida é uma grande conquista para a nossa região”, concluiu Alguz.

O deputado federal Enrico Misassi destacou que é um momento histórico. “A região poderá mudar a partir dessa decisão do TCU, porque vai trazer o maior complexo portuário de Santos até Panorama, com o transporte de grandes cargas e por aqui vai passar uma porcentagem significativa do PIB do país e se a gente souber aproveitar isso o crescimento de 50 anos atrás vai ser retomado”, frisou o deputado dizendo que após a assinatura do contrato a Rumo terá seis anos para revitalizar a malha ferroviária paulista.

Público que participou da reunião ontem, no Senai (Vanessa Matsumoto/JR)