Policiais em Londrina durante os trabalhos Cedida/Polícia Civil

A Polícia Civil do Estado de São Paulo, por intermédio das unidades especializadas de Dracena (Delegacia de Investigações Gerais – DIG, Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes – DISE e Centro de Inteligência Policial – CIP), contando ainda com o apoio operacional dos Grupos de Operações Especiais (Dracena, Adamantina e Presidente Venceslau) e da Polícia Civil do Estado do Paraná, desencadeou na manhã desta quinta-feira (12), a “Operação Vila Romana”, com objetivo de prender indivíduos suspeitos de serem os furtadores de um condomínio residencial em Dracena e também recuperar objetos furtados que foram subtraídos na ocasião dos fatos. A sequência de furtos no residencial aconteceu no mês novembro.
Empregando técnicas de investigação policial, com métodos de inteligência, a Policia Civil constatou que os suspeitos eram oriundos da cidade de Londrina-PR. Diante, as fundadas suspeitas do cometimento do delito, a Polícia Civil representou pela expedição de dois mandados prisão temporárias e seis mandados de busca e apreensão domiciliar, os quais tiveram parecer favorável do Ministério Público e deferidos pelo Poder Judiciário. Foram cumpridos dois mandados de prisão temporária, dois homens 24 anos e 41 anos, objetos foram apreendidos para posterior reconhecimentos das vítimas. Os indivíduos também são suspeitos de terem praticado furtos em residências de condôminos nas cidades de Junqueirópolis e Adamantina.

Os presos serão transferidos para sede da Unidades Especializadas em Dracena.

Delegado de polícia, Cleber Batista durante entrevista a imprensa no Paraná
Cedida/Polícia Civil