Diretor de Saúde, Adílio Carlos Bortolatto Beloti (centro) junto à equipe que forma a Base Comunitária de Bombeiros (Grazi Moitinho)

A Base Comunitária de Bombeiros de Junqueirópolis atendeu de janeiro deste ano até o dia 9 deste mês, 6.165 ocorrências, sendo que os principais casos foram acidentes envolvendo carros e motos, quedas e incêndios em áreas de matas. O balanço foi fornecido pela Base a pedido do JR e Portal Regional.

Os acidentes que envolvem carros e motos acontecem na maioria das vezes principalmente pelo descuido, desatenção dos motoristas, bem como fatos adversos do cotidiano, segundo Dorival Ramos da Cruz, socorrista veterano na Base. “Altas velocidades, imprudência do piloto bem como dirigir com pressa são as principais causas dos acidentes entre veículos”.

Outro fato de relevância também apontado por ele é o fornecimentos de informações ao chamar o resgate, isto é, passar sempre da melhor maneira os dados para que a equipe possa chegar com mais facilidade ao local do caso. “Ao solicitar uma ambulância do resgate deve-se procurar passar corretamente os dados do que ocorreu, como aconteceu e o endereço do fato”.

Cruz explicou ainda que quanto às quedas acontecem, sobretudo, com idosos e dependentes químicos, por tropeçarem no próprio pé ou escorregarem em espaços lisos.

Conforme Arnaldo de Souza Júnior, socorrista também na Base Municipal, os incêndios em áreas abertas em geral dão-se por conta das condições ambientais do tempo. “Os incêndios são causados principalmente na época de seca e em matas. Fogo em residências e veículos é mais difícil de ocorrer”.

Valdir Aparecido de Oliveira, resgatista alerta ainda para a questão dos trotes, devendo-se ser evitados em qualquer tipo de situação, visto que esse ato acaba por atrapalhar o serviço dos bombeiros. “Evitar trotes é um ato muito importante, pois o tempo que se perde para socorrer uma ocorrência não existente poderíamos estar salvando uma pessoa, cada minuto perdido é uma vida”.

Os sete bombeiros da Base Municipal de Junqueirópolis são altamente treinados e capacitados semanalmente pelo Corpo de Bombeiro de Dracena, informa o diretor de Saúde, Adílio Carlos Bortolatto Beloti. “Todos os bombeiros foram treinados pelo Corpo de Bombeiro Estadual da cidade de Dracena e toda semana é feita uma reciclagem com a equipe”.

Ele disse que fica muito satisfeito com o trabalho na cidade. “Quero parabenizar essa equipe de resgate já que eles têm conseguido muito êxito durante esses anos de trabalho, já salvaram muitas vidas”. (Com informações da estudante de Jornalismo Graziela Fernanda Ramos Moitinho especial para o JR e Portal Regional)