Confira no site da Receita Federal (Marcello Casal JrAgência Brasil)

A arrecadação total das Receitas Federais atingiu, em novembro, R$ 125,161 bilhões, registrando acréscimo real (descontada a inflação) de 1,48% em relação a novembro de 2018.

De janeiro a novembro de 2019, a arrecadação totalizou R$ 1,389 trilhão, com acréscimo real de 1,88% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Esse valor corrigido pela inflação chegou a R$ 1,404 trilhão, o maior volume desde 2014 (R$ 1,431 trilhão)

As Receitas Administradas pela Receita Federal chegaram a R$ 122,741 bilhões, no mês passado, resultando em crescimento real de 1,94%. No período acumulado de janeiro a novembro de 2019, a arrecadação alcançou R$ 1,331 trilhão, com acréscimo real de 1,87% relativamente a igual período de 2018.

Segundo a Receita, o resultado do período de janeiro a novembro de 2019 pode ser explicado pelo desempenho da atividade econômica e “por fatores não recorrentes” (que não se repetem), como a arrecadação dos parcelamentos de dívidas, no início de 2018, e as reorganizações societárias de empresas que afetaram as arrecadações do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

“Sem considerar o efeito dos fatores não recorrentes, verifica-se crescimento real de 1,56% no período de janeiro a novembro de 2019 e de 1,32% no mês de novembro de 2019”, diz a Receita.

(Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil)