Imagens de excesso de velocidade aumentaram 273,20% neste ano/ Cedidas PRE.

O Balanço da “Operação Ano Novo”, desenvolvida nas rodovias das regiões de Presidente Prudente, Dracena e Presidente Venceslau, no período de 27 de dezembro de 2019, até 2 de janeiro de 2020, foi divulgado ontem pela 2ª Cia da Polícia Rodoviária estadual (PRE), sediada em Presidente Prudente. O levantamento mostra uma triste realidade que pode provocar acidentes.

Os números indicam que a maioria dos motoristas fiscalizados pelo policiamento estava desrespeitando as regras de trânsito vigente e cometendo as três infrações consideradas perigosas que são: a direção sob efeito de álcool, o excesso de velocidade e a ultrapassagem em local proibido.

Na operação deste ano, 160 condutores foram flagrados cometendo ultrapassagem em local proibido contra 83 no mesmo período do ano passado. Foram captadas 2.284 imagens de excesso de velocidade contra 612 em 2019.

Além disso, os policiais flagraram 59 motoristas dirigindo sob efeito de álcool, contra 79 do ano passado.  Duzentos e setenta e quatro usavam o cinto de segurança enquanto em 2019 essas infrações foram de 196. O total de autuações (excesso velocidade), foi de 1.247, contra 1.218 do ano anterior.  Toda a atenção dos policiais rodoviários empenhados nesta operação especial, que fiscalizou 2.757 veículos e realizou 1983 testes de etilômetros. Essa fiscalização evitou a ocorrência de acidentes com vítimas fatais na região, com índice zero, o mesmo do ano passado.

Quanto aos acidentes com vítimas graves e leves e sem vítimas registrados, os números tiveram um pequeno aumento na operação. Foram onze neste ano, contra oito em 2019. Foram sete sem vítimas, no ano passado foram nove. Foram cinco o total de acidentes com vítimas graves e três no ano de 2019. Foram 15 acidentes com vítimas leves na operação deste ano contra nove em 2018. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, a morte de uma pessoa de Tupi Paulista em uma colisão entre um Corolla e uma Carreta, na SP-563, perto de Tupi Paulista, não foi acidente e sim um caso de suicídio, conforme ficou apurado junto aos familiares do motorista.

Policiamento Rodoviário teve atuação importante no combate as infrações que provocam acidente durante a “ Operação Ano Novo”, na região