Feto estava na grade do filtro desta lagoa de tratamento de Monte Castelo Divulgação

A Polícia Civil de Monte Castelo investiga o encontro de um feto humano em uma parte da lagoa de tratamento da cidade.  A ocorrência foi  nesta manhã desta segunda-feira, 6, e o feto foi encaminhado ao IML de Dracena, para ser examinado por um legista.

O delegado Eliandro dos Santos, de Junqueirópolis, que responde pelo expediente em Monte Castelo, disse que o feto estava em uma grade do recalque da bomba que filtra o esgoto antes de injetá-lo para a lagoa menor.

O agente funerário Chico, da Vida Prev que retirou o feto do local, informou que o feto foi localizado pelo selador da lagoa e já estava prefeito e com cerca de 20 centímetros de comprimento.

Ele explicou que o feto tem até 15 semanas e que não é possível saber se é menino ou menina.

Segundo o delegado Eliandro, foi instaurado inquérito policial para investigar eventual caso de aborto natural ou provocado.

Ele pede que caso alguém tenha alguma informação que possa ajudar nas investigações que liguem para a Polícia Civil.