O Ministério da Saúde ampliou a distribuição de testes de RT-PCR para abastecimento de todos os Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacen) do país. Na última semana foram distribuídos um total de 82,6 mil testes de biologia molecular. Este tipo de teste identifica o vírus que provoca a COVID-19 logo no início, ou seja, no período em que ainda está agindo no organismo. Com esta nova remessa, chega a 137,4 mil o número de testes RT-PCR já distribuídos pelo Ministério da Saúde para todos os laboratórios públicos do país.

O uso desses testes é feito para diagnosticar casos graves internados. Além disso, é utilizado na Rede Sentinela, que acompanha por amostragem a evolução da doença no Brasil, como os sintomas dos casos associados ao vírus tanto em quadros graves (Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG) quanto nos leves (Síndrome Gripal – SG).

ara atender a demanda de diagnóstico, os Lacens já ampliaram a capacidade de realização de testes por dia por meio do compartilhamento dos equipamentos da Rede de Carga Viral de HIV e Hepatites virais no país.

Para esta semana está prevista ainda a distribuição de mais 295 mil testes RT-PCR para os Laboratórios Centrais de todo o país. Paralelamente, o Ministério da Saúde também está se programando para investir R$ 200 milhões para estruturação dos 27 laboratórios públicos, incluindo a modernização das metodologias de biologia molecular e sorologia, como a substituição de equipamentos usados no armazenamento de amostras, aquisição de insumos e realização de capacitações e treinamentos para os profissionais.

Além disso, o Ministério da Saúde vai financiar a construção de um Biobanco Nacional no Instituto Evandro Chagas (IEC) para armazenar e gerenciar amostras clínicas positivas para a Covid-19, com segurança e as adequações técnicas e éticas necessárias. Desta forma, será possível utilizar os materiais em pesquisas que contribuam para o desenvolvimento de novas formas de diagnóstico e tratamento da doença para atender a população brasileira. Outros 13 laboratórios de Biossegurança Nível 3 já existentes no país devem receber melhorias na infraestrutura, bem como capacitação dos profissionais.

Local de Entrega – RT-PCR Estado TOTAL ENVIADO REAÇÕES
Lab. Bio. Cel. Inst. Oswaldo Cruz RJ 6.096
Instituto Adolfo Lutz SP 16.840
Instituto Evandro Chagas/SVS/MS PA 6.192
Lab. de Saúde Pública Rio Grande do Sul RS 8.384
Lab. de Saúde Pública de Santa Catarina SC 6.712
Lab. de Saúde Pública Dr. Gyovani Cysnei GO 5.064
Lab. Central de Saúde Pública do Paraná PR 6.832
Lab. Central de Saúde Pública do Amazonas AM 3.072
Fundo Estadual de Saúde do Estado da Bahia BA 6.140
Lab. Central de Saúde Pública do Ceara CE 5.780
Lab. de Saúde Pública do Espirito Santo ES 3.240
Lab. de Saúde Pública do Mato Grosso Sul MS 4.776
Lab. Central de Saúde Pública do Para PA 2.304
Lab. Central Saúde Pública de Pernambuco PE 6.208
Lab. Fundação Ezequiel Dias MG 9.584
Lab. Central Saúde Pública de Roraima RR 1.872
Lac. Central de Saúde Pública do Distrito Federal DF 9.272
Lac. Central de Saúde Pública do Rio de Janeiro RJ 9.896
Lac. Central de Saúde Pública de Sergipe SE 1.944
Lac. Central de Saúde Pública de Alagoas AL 1.896
Lab. Central do Rio Grande do Norte RN 2.016
Lab. Central do Piauí PI 1.680
Lab. Central do Mato Grosso MT 1.632
Lab. Central de Rondônia RO 1.992
Lab. Central de Tocantins TO 1.632
Lab. Central do Maranhão MA 1.608
Lab. Central de Amapá AP 1.848
Lab. Central da Paraíba PB 1.848
Lab. Central do Acre AC 1.128
Total 137.488