(Pedro Reis/JR)

A produção de ovos de galinha segue a todo vapor, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus. Com o aumento do tempo das pessoas em casa, muitos começam a serem os novos ‘mestres cucas’ na cozinha e o ovo de galinha é base para muitos alimentos.

Uma granja dracenense, que produz em média 10 mil ovos por dia, 300 mil em apenas um mês, viu sua demanda aumentar durante a quarentena. Elisa XXXX, representante da granja, disse que a quarentena influenciou. “Acredito que o aumento na demanda ocorreu devido à quarentena. Mas nessa época do ano é comum registrarmos um aumento também”, disse ela.

Segundo Elisa, a principal mudança pós-pandemia está no dia a dia. “Reagimos com medidas de prevenção, como exemplo, aumento da higienização e conscientização dos poucos integrantes, pois somos uma empresa familiar”, explicou.

De acordo com ela, manter a empresa estruturada é vital para enfrentar a crise econômica causada pela pandemia da COVID-19. “Passamos por muitas reestruturações nos últimos quase dois anos. Nessa nova gestão, conjunta e familiar, temos tido resultados positivos, a crise que destrói sempre será interna. Nada é capaz de desestruturar uma empresa ou pessoa, se estivermos firmes” finalizou.